quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Audax 300 km 2017 da Sociedade Audax de Ciclismo - Giro do Vitor










Puxão de orelha...
No sábado ainda, fiquei muito chateado pq vi dezenas de ciclistas trafegando como se não estivessem presentes no briefing. E o mais complicado de tudo é que muitos não eram marinheiros de primeira viagem... tem girador experiente que continua fazendo de forma arriscada, pensando que aqueles que estão ali trabalhando querem apenas incomodar. Eu já ouvi certa vez alguém dizer pra mim: "Tu só fotografa, o dia que tu pedalar um brevet vai saber como funciona!" 
Evidente que esta pessoa não me conhecia antes de começar a fazer as provas, pois de outra forma saberia que já fiz alguns brevets, de 200 e 300 km. Além do mais, acho que noção de segurança se pega pedalando na cidade, e isto fiz e faço muito ainda. Digo isto com a tranquilidade pq muitas pessoas me observam circulando por Porto Alegre. Agora, realmente, ouvir o que tem uma pessoa preocupada pode parecer bobagem... pq se o ciclista insiste em fazer errado, claro que não vai ouvir ninguém. A razão é de quem é irredutível! Só que assim... pessoal, é a segurança! Captou? É a segurança... vir me falar que estava andando a meio metro pra dentro da BR-101, ou seja, na pista da direita da faixa onde trafegam os maiores veículos, não me parece prudente. Onde tem acostamento, ali deve trafegar o ciclista. É prudente, né? Felizmente ninguém perdeu a vida, mas fico triste por ter que dizer isto. Eu não trabalho para ninguém... não sou funcionário, sou profissional freelancer, totalmente autônomo, jornalista de função específica (fotojornalista), reconhecido por este país como "executor" de tal ofício. Tenho obrigação de falar a verdade... muitos, mas muitos, tem realmente sido imprudentes. Não podemos contar com a sabedoria, prudência e caráter do motorista brasileiro, pois o preço a ser pago vai além de uma bicicleta. Então andar fora do acostamento pra não furar pneu para mim é um equívoco. "Ah, não tem como andar neste acostamento de speed!" É mesmo? Então compre uma touring ou uma mtb. Certo? Aqui é um blog, um espaço da crítica. Não quer saber o que tenho pra dizer, ok... pega o link das fotos e divirta-se com imagens. 

Trajeto do Giro do Vitor
Bem... a prova teve muitos momentos bons. Acho que em termos de desafio não poderia ter sido melhor. Prova dura, com calor, com chuva, com neblina, com altimetria complicada... e teve cenários incríveis. Quando estive acompanhando e me vi fotografando cenários diferentes, percebi que todo aquele trajeto poderia ser referência de prova de longa distância no Brasil, devido a diversidade de ambientes. Praticamente o filme do Forrest Gump... tirando a parte do deserto, que aqui não temos. O giro do Vitor foi uma escolha muito feliz... estou certo de que somente um ciclista experiente poderia ter sugerido este caminho. Não é mesmo, Vitor? Desde que comecei a cooperar com a Sociedade Audax de Ciclismo, vejo o Vitor pedalando. Seu ritmo próprio, acredito que até muito forte para uma proposta de longa distância, fez com que ele se tornasse uma referência para muitos de nós. A gente percebe aquela maturidade que só o tempo oferece... então é muito bom ter ciclistas deste elevado nível junto de iniciantes, pois é a forma de orientar os novatos.
Eu tenho um pensamento sobre educação que diz respeito ao exemplo... Eu percebi que até mesmo os animais conseguem aprender com os semelhantes e experientes. Certa vez, adotamos uma nova cachorrinha aqui em casa... e ela passou a conviver com uma cadela de 11 anos que já morava aqui em casa. Depois de algumas semanas, a jovem de 4 meses já fazia tudo que a experiente fazia. Dormiam no mesmo lugar, faziam necessidades apenas no lugar certo, comiam e esperavam a hora certa. Havia um respeito ali... entre uma velha São Bernardo e uma criança Rottweiler. Se os animais podem, pq os jovens humanos não poderiam? Então, minha sugestão é que sejam o exemplo que gostariam de ver nas demais pessoas. Sigam os bons exemplos... eles estão aí! O ano acabou de virar, aproveitemos este momento para colocar em prática tudo que não fizemos em 2016. 

Coleção de imagens do Giro do Vitor (fotos: Roberto Furtado) obs: em upload

Texto, puxão de orelha e fotos: Roberto Furtado