sexta-feira, 30 de setembro de 2016

A mudança que eu quero ser...

Pablo Weiss e eu, trabalhando nas ruas. 
      Há muito tempo que escrevo sobre bicicletas e pessoas... muitos dos meus amigos me incentivaram muito na estrada deste blog e relação com a bicicleta. Muitas vezes escutei das pessoas que eu motivava as pessoas para o uso da bicicleta. Trabalhei muito com a história da bicicleta, como fotojornalista fiz mais de 350 eventos da bicicleta... de toda grandeza e relevância. Foram mundiais, manifestações, lançamentos, feiras, atividades de caráter social e também fiz muito trabalho de rua, pq este é o lugar de um fotojornalista envolvido com sua atividade de inclusão. Eu forcei a barra muitas vezes... eu queria e quero ver a bicicleta como a ferramente transformadora que sei que ela é! Eu sei que a bicicleta é o veículo do futuro... e eu já percebi há tempos que o futuro já começou anos atrás. Passou da hora de ver a bicicleta com a importância e lugar que realmente merece. Eu visitei por três vezes seguidas uma das maiores feiras do mundo, em Las Vegas e circulei por algumas das maiores cidades dos USA... e vi que o país mais consumista do mundo, inclusive de automóveis, já esta muito além em termos de mobilidade. O USA troca a largos passos os automóveis beberrões por bicicletas do tipo utilitárias, também práticas urbanas e ágeis bicicletas de deslocamento! Se o país que mais consome automóveis esta nesta corrida de trocar o carro por bicicletas em muitas situações, não vejo pq um país com mais necessidades disto, como o nosso, não possa! Dias atrás escrevi... "eu tenho dois sonhos... um de assistir a mudança, e outro de fazer parte dela!" 
Quando assumi o compromisso de ajudar o Pablo nesta trajetória, foi um tipo de esperança muito grande que eu recebi de presente em 2016. Eu percebi que era o começo de uma mudança que iniciava em nós, todos nós da bicicleta, pq conhecendo a metodologia de trabalho, sabia que este seria a voz de todos nós. Minha intenções representadas por alguém engajado, articulado, conhecedor das leis e fortemente ligado a bicicleta. Eu jamais fiz campanha política, eu jamais distribuí panfletos em ciclovias e sinaleiras, mas neste momento eu percebi um exercício de se relacionar com a realidade. A humildade e a relação com a causa, praticado por mim, por Pablo, por outros colegas realmente comprometidos que saíram as ruas para escutar nossos colegas, supera todo tipo de dificuldade. Se eu era tímido, agora descobri como conversar com as pessoas... não mais precisarei me esconder atrás da câmera ou do blog. Agora eu tenho voz nas ruas... eu me sinto apoiado pelos meus colegas, me sinto representado por Pablo Weiss. E por isto eu fui as ruas, nossa causa é maior do que o grupo, nossa causa é o start da solução dos problemas de mobilidade. Nós representamos pedestres, ciclistas e motoristas que realmente são cidadãos... nós somos Pablo Weiss. Venha com a gente, não tenha medo, nem dúvida, vc não esta sozinho, nós somos milhares!