segunda-feira, 27 de abril de 2015

DH de Feliz... uma bela etapa do Campeonato Gaúcho 2015







         A manhã úmida e fria não intimidou os pilotos... e no meio da manhã vinha a confirmação de um calor praticamente de verão.  A pista estava seca e os participantes falavam muito bem da trilha. "uma pista rápida e seca... muito boa!"
Todos gostaram muito da etapa, foi um dh espetacular, com direito a saltos, um show para quem foi ver, um show para quem correu. Uma grande vantagem da pista de Feliz é que o visitante sai da estrada que corta a cidade, pega uma avenida perpendicular a estrada e trafega menos de 1 km por ela... e dá de cara com a estrutura do evento. O automóvel não trafega nem um metro em estrada de chão batido. É um convite reforçado para assistir! Fácil de chegar pra ver! Local seguro, amistoso, com o clima de sempre... de gurizada amiga. O caminhão chegava lá no topo e deixava os pilotos na beira de um barranco, facilitando a descida do veículo que levava a turma pro alto da montanha. E eles pareciam felizes... e como não estariam? No playground perfeito...
O menino Lucas fantasma meteu o terror na montanha... fez 2 minutos e 8 segundos. Seguido do vento, Zottis, que em depoimento disse ter errado no início da trilha e ficou com 2 minutos e 10 segundos. Nada mal... eles são quase mágicos! Logo ali atrás estava Pedro Kraetz, um dos irmãos que esta fazendo susto na elite, com dois minutos e treze segundos. O outro Kraetz, Leo, assombra a categoria junior... e fez praticamente o mesmo tempo da 3ª colocação da elite, com centésimos a frente. É mole? A gurizada que chega aos poucos em direção a elite profissional, esta devorando a descida. E se por acaso vc duvida disto, então deveria ir lá ver com os próprios olhos. Agora resta uma esperança de que estes garotos, fortalecidos em um grupo unido, mostrem no próximo Brasileiro de DH pq são tão especiais. Aqui e em SC, bomba o tal downhill, em ritmo acelerado, em direção a perfeição na descida, talvez além da perfeição. E fica certo de que não há limites quando meninos bons, serram os dentes e apertam os olhos como esportistas que acreditam em algo muito mais complexo do que ultrapassar obstáculos físicos na descida de uma grande montanha. Só pode ser coisa que o coração motiva e objetiva... Muito boa sorte a vcs, o universo é o limite!