segunda-feira, 13 de abril de 2015

2ª Volta Ciclística Internacional do RS - etapa final da edição 2015


A rivalidade correta, coerente, justa! 

A largada da última etapa em Farroupilha, cidade acolhedora!

Ciclistas pedalaram até Caxias do Sul, retornaram até Farroupilha e desceram até a cidade de Portão.

Público entusiasta fez forte presença nas estradas e na premiação.

Um pódio bem internacional... com equatoriano, brasileiros, uruguaio e norueguês.

A equipe americana (Changing Diabetes) antes da largada. A equipe recebeu fortemente o carinho das torcidas.

      O Brasil foi quem ganhou... a última etapa completou todas as expectativas com louvor. A melhor descrição de um evento não poderia ser perfeita como foi a própria volta. Muitas pessoas contribuíram para que o evento fosse muito positivo, sem qualquer lamentação. Não tivemos acidentes graves, nem mesmo quando em fortes descidas haviam curvas... nem mesmo com a velocidade próxima dos 100 km/h. Tudo foi perfeito... Os anjos da guarda estavam todos trabalhando em tempo integral. Não há momento tão especial para um esporte quanto este... onde tudo se encerra apenas com um elogio. Muito foi feito por cada um que trabalhou nesta prova. Voluntários e profissionais, das instituições, da polícia rodoviária federal. etc; Os colegas da federação, aqueles que muitas vezes vemos nas pistas, eles trabalharam com maturidade, sem estrelismos, sem perder o foco. A união da CBC e FGC neste momento se mostrou uma combinação perfeita... agregou o esporte! Isto comprova, mais uma vez, que tudo pode e dá certo quando a gente se coloca em um objetivo maior. Esquecer os próprios, colocando na frente o objetivo de grupo. Se a cobertura fotográfica foi ótima ou "de 1º mundo", como disse um de nossos seguidores, foi pq muitas pessoas ajudaram na construção deste projeto. Marcos Lorenz, da FGC, não mediu esforços para conseguirmos esta cobertura para a instituição. Isto se traduziu em imagens que foram para a Revista Bicicleta, Bike Magazine.com.br e Pedal.com.br, além de jornais locais e mídias eletrônicas. Nos fizemos, nós recordaremos... e o mais importante de tudo, esta será mais uma prova que colocaremos em nossa história gaúcha e brasileira, onde o resultado é mais uma pedalada para a bicicleta do futuro. Já não somos um país de índios, somos um país de bicicletas! Byron Guama foi o campeão da volta 2015, e todos nós fomos campeões junto com ele. Com uma bandeira que representa a bicicleta.