segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Na RST-101... ciclistas rumo ao Uruguai!

Foto: Roberto Furtado
Na direção do meu automóvel uno... seguia pela RST101 direto para Bujuru quando me deparei com dois cicloturistas rumando ao sul. Parei o carro logo que passei deles, escolhi o trecho para valorizar. Peguei a máquina fotográfica, fiel escudeira... e fiz alguns cliques. Era quase uma poesia... eles vinham. Um rapaz e uma moça, lindos, perfeitos, no ritmo ideal. Aproveitavam, evidentemente, tudo que por eles passava. A RST 101, ex-estrada do inferno é linda nesta época do ano. Menos quente que muita estrada, ainda muito quente para quem desafia a distância. Eles vinham se aproximando e eu fotografando... quando passaram por mim, perguntei: "Para onde vcs estão indo?" 
O ciclista respondeu... "amigo, vamos ao Uruguai!" 
Entrei no carro, abri a janela,  felicitei e desejei uma boa estrada. E senti um pedacinho daquela energia de quem ambiciona o horizonte. Eles foram em direção ao infinito, pois iriam muito além de mim. Eles foram adiante... eu, parei logo ali e me fui a praia. Meu destino era pescaria, o deles a estrada distante. Nestas horas percebo que fotografia é muito mais do que recordação, fotografia é poesia! Há em todo momento, para cada situação, uma poesia para ser "cantada". Esta, de forma silenciosa sobre os pneus da bicicleta, registrada pela máquina mais inquieta da bicicleta. Esta registradora do Bikes do Andarilho, já se perdeu no tempo, na contagem, nos km, nos saltos e nas histórias. Ela conta poesias algumas vezes, mas a bola da vez é do casal de ciclistas que foram ao Uruguai.