terça-feira, 6 de maio de 2014

Avaliando a delicadeza do Cr-Mo - Na oportunidade de uma Bernardi!






É característica do Bikes do Andarilho esta insistência sobre o material mais nobre do mundo! Quando abordamos o assunto Cr-Mo e suas qualidades, e inclusive apontamos o mesmo como melhor dos materiais para fabricação de bicicletas, obviamente carregamos toda preferência que é um sentimento totalmente pessoal. Sabe-se que muitos são os adoradores do material em questão, entretanto não há como afirmar que o mesmo é a melhor opção para competições... pq não é! Nós podemos afirmar muitas coisas para o Cr-Mo, mas não podemos indicar que ele supera o carbono ou outros materiais tecnológicos sobre o aspecto material desenvolvido para competições. Evidentemente, eu e muitos outros entusiastas deste lindo material, carregamos alguns princípios mais poéticos e estéticos, ou até mesmo de propriedades bem específicas, quando nos mostramos tão inclinados por esta preferência. Que o material é surpreendente... dúvidas haverá somente aos desconhecedores das propriedades mágicas deste universo tão framebuilder. 
 Agora... neste momento estou a enfatizar a sutileza das curvas, contornos e acabamentos! O design é uma decisão do elaborador, um artista! Curvas suaves, encontros trabalhados, brasagem, tubos delgados, dizeres em baixo relevo, componentes fabricados por tradicionais empresas... se são italianas, americanas ou de qualquer nacionalidade preocupada com tradição, isto é mera questão da cultura bicicleta. Poesia há em todas as origens, etnias, nacionalidades... a pregação de uma cultura reforça a origem, cria histórias e preferências. Se somos o que somos, e vos digo  que somos apaixonados por um veículo capaz de potencializar a energia humana, creio que isto seja uma necessidade que criamos e adoramos. Nos apaixonamos, platonicamente, muitas vezes, por um objeto de consumo que se justifica por toda necessidade e brilhantismo. "Uma máquina de otimizar a energia humana!" A causa do apego é o vento no rosto, brilho do olhar, liberação de substâncias em nosso organismo complexo. Afinal, o que é o amor?
 Estamos colocando sentimento em cima de materiais? Ou estamos evoluindo o sentimento e capricho por algo que potencializa o amor que temos a vida? Se faremos... que façamos como poucos, como aqueles loucos, que amam suas ciências como ninguém julgou ser possível! Ora, disseram ser impossível, alguns acreditaram, outros tiveram receio... dentre aqueles do segundo grupo, alguns confiavam em variantes, outros apenas desconheciam, talvez pudessem chegar ao "impossível concretizado" sem saber como lá chegaram! Assim são os profissionais que elaboraram um frame de Cr-Mo com acabamento exclusivo. Eles "exageram" no capricho, destacam-se pela persistência, colocam no mercado produtos exclusivos, as vezes nem tanto, mas quase. Viabilizam a distribuição de sonhos e sorrisos a quem não pode construir o próprio projeto... afinal, nem todo mundo nasceu para ser framebuilder, evidentemente! Agora, depois de toda esta bajulação ao frame da postagem e a outros tão belos e bem construídos, como não ser apaixonado? Fácil... somos todos, únicos! O gosto é 100% exclusivo... vai existir um alguém que quer apenas pedalar, outro que sentirá as diferenças e saberá o valor das mesmas. Cada qual a sua maneira... e se torna inevitável dizer, quão belo é um frame de Cr-Mo ou aço, mesmo da espada, mesmo das mais importantes estruturas do mundo, com tempero da poesia, tornam-se inesquecíveis.