terça-feira, 15 de abril de 2014

Audax 300 km de muito vento... Sociedade Audax de Ciclismo 2014

Audax 300 SAC 13.04.2014
Infinito no horizonte em muitas oportunidades e muitas chances para alcançar a reflexão. O que representa pedalar 300 km? Se me lembro bem, significa administrar o corpo durante um trajeto e período de tempo, com direito a belos cenários e reflexões puramente desprendidas de qualquer ação da sociedade. Ocorre um momento exclusivo do vivente, onde é possível escolher o assunto do pensamento. De maneira geral vc observa a natureza, incluindo a física que é contrária ao ciclista... falo do vento! O vento foi a maior adversidade dos ciclistas... os experientes, tais como Carlos Polesello, ou Roberto Trevisan, Helton Moraes, e outros que certamente são conhecidos neste universo, certamente concordam entre si que este foi um audax ventoso. Durante o final de semana as atenções estava voltadas para a Volta Internacional de Ciclismo, no RS, contudo são os audaxiosos que mereciam também destaque. Verdadeiramente, quem pedala 300 km atravessando a madrugada em um ritmo mesmo que leve, não tem tempo para repousar... e 300 km são 300 km, não é pra qualquer um! Não basta ser rápido para ser um excelente ciclista da longa distância, comprova também Claudio Clarindo, que este ano vai novamente a RAAM nos Estados Unidos para a grande prova. Chegar rápido pode ser o objetivo de um perfil de prova, mas aqui, na longa distância o bicho pega! Chega quem pode... não é quem é rápido ou quem quer! Chega ao fim no tempo estabelecido aquele que junta as forças, de forma estratégica, para concluir uma prova em 16, 18, 20 horas. E falamos do segundo degrau... logo ali teremos o 400, 600 e 1000 km. Vc acha que isto é para os rápidos ou para os fortes! Eu admiro! Os fortes vão pedalar o giro do chimarrão... é a última escala que corta o limite entre a loucura e a fé da capacidade! Será que derrubar um gigante é loucura? Será que é força de vontade? Será que existe um outro algo para ser considerado... para os fortes, não basta pedalar 200 km, é preciso acreditar que além disto existe um limite humano que pode ser vencido! A queda dos gigantes esta por vir... acompanha, pois isto é algo que não passa na televisão, não sai em jornais de grande porte, não se reconhece nem mesmo que seja para apenas meia dúzia em milhares!

obs: as imagens estão no link abaixo da ilustração de postagem.