quarta-feira, 5 de março de 2014

Reconstrução de um old GT Outpost... parte 1!


 O Bikes do Andarilho foi um pioneiro na estrada da reconstrução de bicicletas da década de 90... não se encontrava quase nada a respeito antes, menos ainda publicado em um espaço específico. Hoje, aparecem alguns blogueiros com mesmo intuito, algo que considero muito bom... é um sinal de que estamos todos acordando para as necessidades de reciclar bicicletas de qualidade. Não é pq são antigas que não são de boa qualidade... neste caso, conceito dos anos 90, dá pra dizer que a qualidade é uma obra de arte que se destaca em relação aos dias de hoje. 

 Falar de um modelo que foi sucesso é tarefa fácil. Não havia descontentes com este modelo da GT, mesmo que ele fosse praticamente o exemplar de largada da marca americana. O frame em questão tem o triângulo principal confeccionado em Cr-Mo 4130, e os demais em hi tensile. Não apenas pelo nível do aço, mas também pelo acabamento, sobretudo das gancheiras e caprichos como fixadores de bagageiros, se destacava a marca em um período onde todas queriam aparecer. Foi uma grande corrida pela fama na década de 90.  Os conceitos da época, em parte, destoam da atualidade, mas existe uma legião de adeptos que dá as costas para os frames de alumínio e principalmente para o carbono. Evidente que este seleto grupo não é competidor, estão mais para cicloturistas, entusiastas do cotidiano e apaixonados por um tempo que se foi. Caixa de direção de rosca, mesa std, estes são conceitos abandonados nesta época, mas poucos percebem que nestas características se foram também o conforto e a simplicidade. Muitas vezes... menos é mais! A estrutura dos frames, que é conceito bastante semelhante em quase todos os fabricantes, aplicada ao tipo de material com características mais "flexíveis", transforma a bicicleta em uma "mola". O aço Cr-Mo 4130 é usado também na fabricação de molas de automóveis, também de outros segmentos. O poder desta ação nos quadros de cromolibdênio é largamente conhecido, hoje, ainda mais por cicloturistas experientes. Não vou dizer que ciclistas experientes usam quadros de cromo, somente, mas fico meio perplexo quando vejo cicloturistas experientes sobre frames de alumínio, e completamente desacreditado se o frame for de um material ainda mais tecnológico, como o carbono. É preciso respeitar a forma de pensar de todos, até mesmo pq muitas vezes não é tão fácil encontrar um frame de cr-mo no tamanho e na geometria desejada. Bom... na segunda parte a gente vai falar mais sobre esta jóia...  

Inconfundível estrutura da marca GT e fixadores superiores para bagageiro traseiro