sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Abertura oficial da Brasil Cycle Fair 2013


Nesta quinta feira, dia 07 de Novembro, inciaram os trabalhos na maior feira do Brasil. De acordo com a organização do evento estarão presentes 150 expositores variados do segmento da bicicleta. Não é muito fácil imaginar quanto mudou sob alguns aspectos e quanto ainda poderia ser melhor, mas toda caminhada é gradual e seletiva. Os acertos são contabilizados, os erros descartados, o resultado comprovado pela mídia e nas mentes daqueles que lá estiveram ou estarão. Pessoalmente, e este é o perfil completamente pessoal de um Andarilho crítico deste cenário ciclístico, acredito que muitas coisas ficaram a desejar, mas aqui é o Brasil e agente têm que lutar muito até que a coisa realmente caminhe em um patamar que chamaríamos de mínimo. E não podemos esquecer que uma feira deste porte é extremamente difícil de realizar. Seriam milhares de coisas a observar com grande sincronia e antecipação para que tudo funcionasse perfeitamente. Um pequeno exemplo é que ocorreu algum problema no cadastramento da imprensa, uma vez que foi feito para mim na Revista Bicicleta, mas quando cheguei lá precisei fazer novamente. Pequenos detalhes que afastam nós brasileiros da Cycle Fair 2013 dos americanos da Interbike 2013. Ontem, a Revista Bicicleta e mais outros 5 espaços estavam sem luz, e isto já era um problema do dia anterior... os funcionários locais não sabiam o que fazer, arrumar, resolver! Até que por conversar com a pessoa certa, descobrimos o que se passava... bastou 5 minutos para luz voltar! Evidente de que estava tudo certo, faltava saber quem poderia resolver rapidamente, mas antes estes 5 minutos do que as 18 horas que levaram para acender a luz. Algumas imagens percebi que não foram realizadas... sei que vi, pensei ou fiz fotos que muitos não fizeram, acho que faltou uma direção para aqueles que trabalham no segmento, mas sabe como é... criticar é fácil, fazer é difícil, quando chega a hora é isto mesmo! E cá estamos nós, no papel que devemos ter, de críticos... afinal, o espetáculo não acontece sem nós, e certamente fica muito mais enriquecido quando estes apontamentos são observados. 
A Brasil Cycle Fair começa uma caminhada interessante, onde ela vai passar por este experimento e finalmente com a maturidade vai encontrar o eixo certo.