quarta-feira, 22 de maio de 2013

A bicicleta e a globalização

A bicicleta da atualidade é muito mais do que pensavam nossos avós e pais... ninguém imaginou que um dia, a tal da internet pudesse realmente ditar o sistema, como um braço direito do capitalismo. Muitos enxergam o capitalismo como uma ditadura de extrema direita, mas isto não é verdade. A verdade é que somos tão "influenciáveis" aos moldes do sistema, que nos rendemos com a facilidade pelo conforto.
Quem realmente acredita que crianças montam aparelhos e equipamentos diversos na ásia? Quem não acredita? As culturas são tão distintas que não dá pra julgar sem estar realmente do lado em que estão sendo cometidas as atrocidades. Devemos ser críticos, mas devemos avaliar pelos nossos próprios olhos... Acho correto crianças trabalhando? Não, mas não estou lá para entender os problemas de uma cultura tão diferente desta gerada no Brasil, que também têm grandes problemas. No Brasil não há tanto de trabalho de crianças, talvez, mas aqui temos problemas tão graves, talvez maiores. Já viste quantas crianças fumam crack pelas cidades brasileiras? Se não viste, ou não conhece bem sua cidade, ou estas tapando o sol com a peneira. Fazer de conta que aqui não tem problemas e apontar problemas em países a milhares de km do Brasil, passa a ser um sinal de hipocrisia. Outra forma de perceber este problema é através de produtos tecnológicos, ou simples industrializados. Bicicletas e eletrônicos são fabricados aos milhares na Ásia. Os "Tigres Asiáticos" são rápidos, baratos, e atendem ao mundo com sua produção. Dá pra dizer com certeza que não existe mais nada que 90% não seja fabricado na China, Indonésia, Tailandia, Índia, etc
A bicicleta levou tempo para perder esta guerra, mas finalmente a globalização capitalista venceu... estamos mergulhados em um problema sem volta, e ele é complexo como pouco imaginam. Tão complicado que é impossível reverter o molde em período menor que 5-10 anos. Você que compra bicicleta, qualquer que seja, não pode mais apontar o dedo e acusar a China por crianças em trabalhos árduos de regime com mais de 10 horas de jornada. Você é só mais um perdedor do sistema... fomos vencidos, não pelo capitalismo, mas pelo conforto e comodismo. Deixamos o preço das coisas falar mais alto do que a moral. Agora, só resta uma coisa... boicotar industrializados para forçar o sistema a dar uma guinada brusca. Você vai fazer isto? 
E a bicicleta que eu sempre julguei libertadora, passou a ser a prisão para muitos que a fabricam. Pessoas de todas as idades que fabricam bicicletas, muitas vezes sem nunca terem conseguido comprar uma. Fabricam televisores sem ter nem mesmo um rádio. Quer sistema mais hipócrita que este? Não culpe o capitalismo, culpe seu comodismo! Carro do ano, eletrônicos de última geração... bicicletas descartáveis, bicicletas de marcas internacionais, fabricadas na China. Leia a origem impressa nos componentes de sua bicicleta. Raras vezes eles vêm de outros lugares, se tanto, são japoneses, mas isto serve apenas para os componentes de valor mais elevado dentro de faixas de aprimoramento. O Japão é outro patamar, mas anos  de luta, e eles conseguiram muitas conquistas. Talvez a China possa um dia... talvez a exploração venha de um outro lugar, talvez da África! A bicicleta é globalizada, mas é feita na China... e o que é feito fora da China, há de se duvidar, pq colar uma etiqueta, muitos já o fazem!