quinta-feira, 18 de abril de 2013

Na trilha das reconstruções...

As coisas andaram muito devagar por aqui... As reconstruções andam paradas! O motivo, bastante óbvio, custo elevado dos projetos! Embora tenhamos alguns apoiadores, nem sempre é possível encarar alguns processos reconstrutivos... O valor é alto, dá pra gastar brincando 1000 reais em um projeto simples. Mesmo assim a roda não deixa de girar... Ontem estive em Santa Cruz do Sul para obter mais um material que deve gerar história aqui. Estou focado em projetos de reconstrução com características da mobilidade urbana. Até mesmo pq bicicletas antigas com perfil esportivo, na atualidade são ultrapassadas, e evidentemente não servem mais para competições. As antigas esportivas servem para recordação, para história, e para o cotidiano, mas para a finalidade de sua proposta, são obsoletas. A mobilidade urbana é o foco principal atual se tratando de reconstruções. Não é uma negativa de que aqui veremos esportivas reconstruídas para esta proposta original, mas além de ser difícil encontrar peças, deixam de ser comparadas as bikes atuais. Na mobilidade urbana ocorre um nivelamento destas magrelas. Elas servem sempre para uma proposta de uso cotidiano na cidade, mesmo que estejam superadas em tecnologia. E desde que sejam bem reconstruídas, estarão sim em um mesmo patamar. A fotografia é meramente ilustrativa, não representa a bicicleta dos próximos posts. Que será grande surpresa...