domingo, 23 de dezembro de 2012

O fim do mundo chegou e você nem percebeu!

As especulações, suposições e diferentes interpretações sobre a não continuidade do calendário Maia fizeram no mundo todo um grande número de vítimas. Todos que acharam que o mundo acabaria, "acabaram" por se frustrar. Também houve em todo tipo de discrédulo um sentimento de reafirmação das coisas que este não acredita e que o torna convincente de que estaria correto novamente. De fato, de certa maneira estavam corretos, de outra forma, igualmente equivocados. O mundo não acabou em 21.12.2012,  mas acabou antes mesmo. O que vemos hoje é justamente o que sobrou dele, cuja degradação começou por volta de 1940, quando Hitler colocava seus planos em prática, e mostrava o lado mais sombrio e nefasto do homem. Muitos procuram por um Deus, Zeus, e fogem do Diabo como se estes fossem quem determina a continuidade do Universo, em especial da Terra, no entanto é bastante lógico para alguns que o temido Demônio e o Deus amado existem dentro de cada ser humano. O homem em sua história cometeu barbáries contra seus semelhantes, contra outras espécies e contra si mesmo de formas estranhas em toda etapa de existência. Único animal capaz de matar por esporte, destruiu comunidades e povos pacíficos, extinguiu espécies no mundo todo, e hoje manipula o bem e o mal ao seu interesse econômico ou simples desejo de gerar o sofrimento. A sociedade entra em um túnel cujo o fim não é a luz, tampouco o paraíso ou o tal outro lado, mas sim a sepultura coletiva. Assim como os dinossauros, a curtos passos e a longa data de dedicação, estamos condenados a ter o mesmo destino. A fossilização! Sim, seremos história de como viver e morrer em um planeta que nunca foi tão consumido. Nem os gigantes dinossauros eram tão extrativistas como nós! Eles atacavam uns aos outros, consumiam tudo sobre a face da terra, mas tiveram uma era muito mais longa que a espécie humana. Teoricamente foram banidos por um asteróide, talvez para que o destino abrisse a oportunidade de evoluirmos. Seríamos capazes de confrontar um tiranossauro rex com lanças e pedras do tamanho de uma bola de tênis? Talvez, Deus ou o Demônio gostasse de ver o mundo como um aquário, onde a interatividade os tirasse da monotonia, e entre eles haviam apostas em meio a cerveja e fichinhas de um cassino. Talvez não sejam o mau e o bem, um contra o outro, apenas grêmio e inter, onde um agora ganha, amanhã o outro. Aliás, coisa ridícula times de futebol onde os jogadores trocam de camisa conforme o salário... Os torcedores, viciados e crentes no que é certo como destino, atribuem a felicidade de acordo com a vitória e derrota. O dia seguinte é uma chance de "atochar" o torcedor do time oposto. Se der para brigar, melhor ainda, assim externam suas angústias, raivas e ansiedades. Legalizaram uma forma de bullying, que divertido!  Mais estranho ainda são os que vão a igreja, mas que cometem atrocidades diariamente, buscando o perdão aos domingos. Porque simplesmente não levam uma vida decente, e então deixam de ir a igreja. Não haverá punição de forma alguma, seja do reino de Deus ou do homem, a consciência tranquila será uma garantia de uma vida boa.
Em meio a suposições, perguntas, medos e respostas em branco, surgem outras questões. O mundo melhorou? Para quem? Você esta realmente feliz agora, mesmo sabendo que lá fora em algum lugar ocorre o sofrimento de algum outro ser vivo... como? Isto é ser alienado, desprendido, desinteressado, egoísta? Este que vos escreve talvez seja outro hipócrita! Quem esta certo? Os pastores que enchem os bolsos de dinheiro, as religiões que condenam a opção alheia. Criticar a forma de viver sem um Deus, mas sem prejudicar alguém torna você alguém melhor que os outros? Podemos ver que não há muitas respostas, mas há muitas perguntas. O mundo deveria acabar da noite para o dia em 2012? O calendário Maia ficou sem continuidade pq quem o fez já não existe mais, destruído por seu semelhante... o homem destruiu a possibilidade do calendário prosseguir, justamente quando encerrou uma comunidade pacífica que vivia em isolamento. Sabedoria não é afirmar que o mundo acabou quando o calendário encerrou, mas sim reconhecer que o calendário acabou pq destruímos uns aos outros pela conquista do poder, desejo de vencer, bola na rede do gol. Bolsa família? Dignidade indigna de um povo tolo que acredita em ar condicionado, bens de consumo, luxo, mulheres bonitas e números na conta bancária. Bem vindo ao fim do mundo, ele esta olhando para você!