segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

A final do Gauchão de Downhill em Galópolis!

Como começar uma postagem sobre uma prova especial? Gostaria de ter resposta para tudo e obviamente nenhum de nós tem respostas para os acontecimentos de um grande evento. Sábado pela manhã me organizei para sair e rumar a Galópolis. Na saída de Porto Alegre, chovia! Liguei para o pessoal da FGC e disse: "Com chuva não dá pra fazer fotografia!" Abortei a missão de ir sábado, e voltei para casa, esperançoso que o Domingo seria seco.
Acordei Domingo, ás 5:30 da manhã. Zonso, louco de sono. Chamei num cereal com leite, peguei minha mochila de guerra e fui para a prova. Antes das 8 horas estava chegando. Para quem acha que levei muito tempo, penso que as estradas são para deslocamento, não pistas de corrida. Cem por hora já é muito, e faz estrago irreparável. Esta frase pertence a coleção das reflexões de final de ano, certo? 
Muita neblina em Galópolis! Quem olhava para o céu imaginava mais chuva, mas de forma alguma. Era só neblina, e pela manhã mesmo, apesar de pequena quantidade de luz no mato do morro, fui as fotos. Não gosto de fazer foto no escuro, fotógrafo nenhum gosta... o limite do material aparece, e daí a gente até entende pq precisaria de uns 30-40 mil reais para fazer uma cobertura de fotos com mais nitidez e sem ruído. "Temos o que temos, e com tal faremos!" Outra reflexão de final de ano? Sim, sempre é preciso aproveitar para levantar questões sobre o que somos, o que temos, e o que podemos fazer. Aliás, a experiência de fazer e tentar novamente é algo notável no downhill. Fato que levou muitos a tombos, e novamente as tentativas. Alguns poucos pilotos foram obrigados a deixar a prova por lesões. Daniel foi um dos sustos. Caiu feio, e foi para o hospital. O pai de Daniel passou algumas informações de que ele não havia fraturado nada. Esperamos que ele se recupere logo. O esporte tem disto... não aceita erros, descuidos, e muitas vezes reserva uma escorregada que não era previsível. Faz parte, e precisamos entender quando nos arriscamos. Os meninos voam sem asas!
Maicon Zottis venceu a última etapa do campeonato, mas Lucas Bertol ficou com o campeonato garantido  pela segunda posição desta prova. A categoria Elite não é nenhuma surpresa para os espectadores frequentes, estes meninos que voam, tem mostrado que vieram para ficar, para ganhar! Neste próximo ano teremos um novo "lote" de campeões para enriquecer o concorrido pódio. A ADHV foi a equipe vencedora! Camptrail em segundo lugar, e terceiro lugar com a ACINP. Parabenizamos os ciclistas, colegas, familiares por este grande 2012. 
Com relação as imagens, estou montando o álbum em meio a outras tarefas. Deu bom volume de imagens. Farei nova postagem para disponibilizar o álbum.