quinta-feira, 1 de novembro de 2012

O tamanho da roda... 26", 700C, 29", e agora 27,5"!

Este post estava sendo esperado por vários... recebi até mensagens por emails a respeito desta questão das rodas maiores que surgem no mercado.  Considero uma situação de risco algumas  afirmações ditas na feira e por alguns ciclistas. Uma delas é "A roda 27,5" já existia na versão das bicicletas antigas!" Outra, isto é apenas jogada de marketing, não haverá benefícios expressivos!" Ou ainda, "a roda 27,5" vai matar a existência da roda 26" com o passar do tempo!" Acredito que todas elas sejam equivocadas. A roda 27,5" ou 650B é uma nova opção ao mercado. Com uma nova opção, haverá novas formas de utilizar a relação de marchas das bicicletas, ou ainda, algumas pessoas conseguirão se identificar com uma roda mais ágil que a 29", porém com mais benefícios do que a tradicional 26". Não acredito que o formato mais difundido do mundo, a tal 26", perca sua importância no mercado. Ela proporcionou o crescimento do MTB, acompanhou a evolução de todos os sistema de combinação de marchas, independente da aplicação.  Houve um tempo em que muitos acharam que 29" era uma jogada de marketing, e a opção se mostrou inteligente, viável, e com sua finalidade de acordo com o condutor. Agora estamos observando a chegada de algo novo. Outra opção! Nesta, ocorrerão novas conclusões. Algo preocupante é a insistente afirmação de que a roda 27.5" seja a mesma roda das cargueiras, bicicletas de trabalho, as tais barra circular, barra forte, e importadas que utilizam peneus 26 x 1 1.5/8 e semelhantes medidas que se assentam no tradicional aro.  Contudo, não devemos esquecer, que o aro 700 possui a mesma medida em diâmetro que a roda 29". O aro tem mesma medida em diâmetro, mudando em largura para comportar pneus maiores.  Com a roda 27,5 acontece algo parecido. E não esquecemos também a pouco difundida roda de bikes de estrada com medida 650C.  É uma salada de números em formas distintas de se medir a roda. Por um momento, se mede pelo aro, outro pelo pneu, sistema métrico, polegada, etc. É uma grande confusão que o mercado esta recebendo, alimentado pela industria que deveria ter esta preocupação de fazer o consumidor entender o que ocorre. Contudo, até mesmo os vendedores e representantes estão se equivocando ao explicar. Esta faltando treinamento... Algumas marcas na feira, se defendiam pela inexistência da proposta com uma resposta que obviamente não convencia: "Não temos pq a marca não acredita que esta opção irá colar!" Você acredita mesmo nisto? Esta aí a tal 29" pra dizer que os números de vendas são extremamente expressivos. Em uma Maratona de MTB aqui no RS, quem parava para observar, percebia que a quantidade de rodas 29" era idêntica a quantidade de opções em 26".  E agora? Será que o fato da opção 27,5" estar entre ambas, não sugere que ela entrará no mercado para tapar uma lacuna que estava esquecida? Se me lembro bem, havia pelo menos 5 marcas diferentes com a opção 650B ou 27.5". Quem duvida que isto tende a evoluir para o próximo ano?

2 comentários:

cachorro morto disse...

roberto, há alguns anos a specialized lançou mtbs nessa medida de roda, mas é conhecido esse tamanho tb por outra denominação: 650b. escrevi no blog sobre isso há uns 2 anos, antes dessa explosão. se interessar, o link tá aqui: http://asbicicletas.wordpress.com/2010/08/15/650b-ou-o-tamanho-de-roda-mais-popular-do-brasil/

Andarilho disse...

Odin, penso parecido, mas nem tanto... vejo as rodas antigas das bicicletas utilitárias diferente das atuais 27,5". A questão é que se afirmarmos que o conceito é o mesmo, não estaremos sendo técnicos. E vale destacar que os pneus para utilitárias tem uma qualidade péssima, e que em sua classe jamais evoluiu. Até acredito que economicamente este perfil de pneus e aros serviu para manter o sistema até agora, mas tecnologicamente se trata de uma conceito estagnado. É nas pistas que a coisa tende a evoluir, assim como na industria automobilistica, na industria da bicicleta, o que estiver a prova de desempenho, acaba sendo o ícone do desenvolvimento. Temos que ser mais técnicos sobre os conceitos, sobre esta física (a mecânica) das bicicletas. Fico muito agradecido por tua colaboração, pq é justamente com este tipo de posicionamento que enriquecemos os blogs, estes canais não formais da informação. abs