segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Rodas são de fixas... mas a mente é livre!

   Nesta história de single ou fixa... esta tal de bicicleta sem marcha, minimalista com um quê de vintage, o observador fica pensando sobre o estilo, aparência e princípios ligados à bicicleta. Comprei a tal bicicleta fixa, hoje fui buscar ela no Tchaka, devidamente alterada como solicitei. Troquei pedevela, rodas, mesa, guidão, maçanetas de freio, pneus... assustador quanto se pode gastar trocando peças de uma bicicleta. Neste momento é que entendemos o que deve ser muito bem avaliado.
E sim, talvez este seja o motivo pelo qual muitos ciclistas optem em montar suas bicicletas. Não tenho certeza de que fiz bem... apenas segui meus instintos. As alterações que idealizei, algumas ficam por conta do meu conforto sobre a bicicleta, e outras pela estética. Não achei que rodas vermelhas na bicicleta preta estivesse como eu queria. Adoro bicicletas pretas, adoro esta simplicidade que as bikes de cores sóbrias representam. Acho que o estilo single, ou fixie, qualquer que seja, são relacionados a um grande colorido, talvez uma alegria que este universo das cores vivas possa gerar. Tudo não passa de pessoal. Cada ciclista tem sua escolha... viva a individualidade! Cheguei em casa, acompanhado das rodas... sentei no sofá e fiquei olhando para elas. A sorte que eu estava sozinho em casa. Caso contrário poderia ter sido questionado. Afinal, o que fazia com uma roda de bicicleta sobre o colo. Olhava atentamente, por alguns minutos a montagem, detalhes dos cubos que a mim eram estranhos. Imagine os ideais de quem concebeu aquela estranha combinação, onde o asfalto é a lei que o pneu assume. Ele adere, ele permite, ele voa... rodas em bicicleta, são pura magia, são como armas de uma bicicleta. Dão o poder da velocidade a uma estrutura que só um homem de espírito forte pode entender. Lá fora chuviscava, noite úmida, e eu... mais uma vez, por um motivo qualquer, deixei de pedalar. Felizes são aqueles que imperam de forma selvagem sobre suas próprias decisões, não tem compromisso, hora, pausa para o expediente da vida. Andarilhos são sonhadores, quando possuem bicicletas, tornam-se inquietos...

Roberto Furtado