segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Bike Expo 2012... e as primeiras impressões!


Depois de dois dias acompanhando de perto a feira, e sendo esta notavelmente menor que a anterior, foi possível observar algumas mudanças. Sempre passamos por mudanças! O mercado muda, as tendências também, e até mesmo as pessoas alteram sua forma de observar o mundo. A 7ª edição da feira mais popular da bicicleta do Brasil, parece ter perdido a força. Não é preciso dizer que a estratégia de um segundo organizador em produzir um segundo evento em período próximo, acabou gerando a divisão dos públicos. As grandes marcas não estavam lá, exceto para algumas exceções. A feira pareceu muitíssimo mais organizada que no ano anterior, e quem esteve lá percebeu que era fácil recordar onde estava cada comerciante, fabricante ou importador. O público que visitou a feira foi diversificado. Se vendeu muito para comerciantes, e isto se percebeu por estes mesmos. A Penks informou que fechou grandes negócios, inclusive com novos parceiros. A Mormai anunciava um grande crescimento na venda de suas bicicletas. A Bianchi aparecia como destaque e atraia os aficionados pelo capricho. Dezenas de empresas apresentaram diversos modelos de bicicleta elétrica, inclusive um sistema que fica integralmente dentro da roda (bateria, motor, central, tudo, menos o acionador, obviamente), distribuido pela empresa gaúcha BigBike. 
Conforme uma tendência já percebida no ano anterior, as bicicletas de um outro segmento estão estourando e buscando o preenchimento de uma lacuna. Bicicletas de conceito da mobilidade tais como fixas, singles, urbanas, dobráveis, vintage, e de estilo e alto capricho estão invadindo o mercado. Em sua maioria, quando bem caprichadas, modelos fabricados em Cr-Mo, aços nobres, com cordão de solda fino e contínuo, componentes de melhor acabamento e outras tantas vantagens aos olhos do consumidor que delira com o uso da bicicleta nas cidades. Aqui, nos próximos dias faremos uma demonstração do que surge no mercado. Bicicletas com cubos de marchas internas, como os Nexus, de 3 a 8 velocidades, ou ainda com Sturmey Archer, como vi nas Linus. Você não perde por esperar... e já instigando tua curiosidade, em outubro irei a Cycle Fair para trazer mais lançamentos. Aliás, esta era para ser a grande diferença das duas feiras. Uma feira de venda, outra de novidades e lançamentos. Na Bike Expo tínhamos novidades e lançamentos... agora ficamos na expectativa de que a Cycle Fair faça algo mais pela bicicleta. 

Roberto Furtado