quarta-feira, 25 de julho de 2012

Um gigante de 600 km se aproxima... e agora? Será?


Contagem regressiva para mais um gigante... Desta vez um gigante de 600 km. Pode parecer que não há  novidade alguma, mas nenhuma prova é igual a outra, como os 400 km se mostraram dias atrás. O filtro do gigante impediu mais de uma dezena que repetissem a proeza dos 600 km. Se não deu para alguns, funcionou para outros. Os 400 km foram árduos até mesmo para ciclistas experientes. Não há mal algum em desistir e se preservar. Para aqueles que concluíram resta meter a faca nos dentes e continuar na série que promete chegar até as "1000 pegadas do gigante". Enquanto alguns ciclistas pedalarão por noite a dentro, outros dormirão pensando nestes colegas. Na esperança de que o próximo ano se aproxime. E se lamenta que o Audax 1000 km ocorra um ano sim, um ano não... os 1000 km são uma versão insistente e revoltada do gigante que faz de tudo para derrubar até mesmo os mais fortes. Não tememos este quando somos tão bem representados. Temos entre nós ciclistas fortes, capazes, dos quais inexistem entre pistas da mais difíceis provas em todo mundo. Pedalar 600 km pode ser tão difícil aqui como em qualquer lugar do mundo, exceto pelo fato do gigante ser conterrâneo, se é que faz alguma diferença isto. A SAC divulgou o trajeto, para aqueles que forem encarar já é possível planejar. E planejar é preciso, pois este gigante de 600 pegadas promete frio. Será que o frio será tanto quanto este dos 400 km. Muita gente ficou de cama depois daquela...  inclusive este fotógrafo que vos fala. 
Bem, agora nos resta contar os dias para que chegue a grande proeza de derrubar um gigante! Bom planejamento para que estiver na lista de inscritos, boa observação para aqueles que acompanham de perto, e bons sonhos aos que estão a sonhar com a oportunidade de um dia realizar uma prova tão especial quanto esta. Superação não é para qualquer um... superação é para quem tem coração forte, mente forte, perdas duras como pedra, e confiança na derrubada de um gigante.

Roberto Furtado