quinta-feira, 12 de julho de 2012

Superação não é loucura!

Downhill Urbano da FGC 2012
Meio Fundo da FGC 2012
Audax 300 km da SAC 2012
Em uma conversa sobre superação, fiquei a refletir sobre o que representa superação... como as pessoas enxergam superação! A definição para superação é bastante óbvia para mim e para outros, muitas vezes tem um sabor e significado especial, que muitos desconhecem. Sensibilidade de certas vivências aplicadas a outras deveria ser uma condição que explicaria muito, mas a verdade é que somos humanos, e compreendemos somente aquilo que vivenciamos. Superar... ultrapassar um obstáculo! O que é superação? Superação não é simplesmente realizar uma maratona de 42 km... pode ser, ou não, depende de quem falamos. Um maratonista que frequentemente participa de maratonas não esta superando nada, exceto se o objetivo for a redução de tempo. É preciso atingir um resultado melhor do que nas oportunidades anteriores. Isto é superação! Superar é ter sangue nos olhos, meter a faca nos dentes, e fazer melhor que na última vez! Hoje, estamos na contagem regressiva para uma das provas mais difíceis da longa distância. Os 400 km da SAC estão chegando, afastados por dois dias. O clima neste momento é seco, ventoso, e gelado, as madrugadas tem chegado a 5 ou 6 graus Celsius. O Audax mais gelado do Brasil acontece aqui no RS. Muitos destes ciclistas (56 ciclistas) inscritos na prova estão acostumados a fazer 200, 300, 600 km, mas alguns deles não conhecem o ato de pedalar 400 km sob condições da noite, tampouco da continuidade. Pedalar por 20 e poucas horas, e não dormir, com frio, fome, tensão da expectativa é superar! Completar nestas condições será superação para muitos, como para a ciclista Marga Comassetto que realiza seu primeiro 400 km. Esta vitória terá valor especial para ela, também para outros ciclistas. Entender porque um ciclista busca por esta superação é impossível. Para saber, tens que realizar. Criticar não é válido por aqueles que jamais se superaram fisicamente, pois jamais compreenderão as emoções que este sente, e as histórias que ele carregará até os últimos dias. Superar, seja no Downhill, no Meio Fundo, na Maratona, no XC ou principalmente no Audax, se trata de um desejo de ser herói para si mesmo. Onde cabe somente a ele o bônus e ônus da tentativa. Esta loteria, pertence a quem arrisca... ficar sentadinho em frente a lareira não traz nenhuma sensação de conforto além de engordar e depreciar o corpo. O corpo envelhecerá de qualquer maneira, use-o ou não... isto é com você! Que histórias você quer contar? De superação, ou de como poderia ter feito e não fez!
Aos queridos amigos e colegas audaciosos, desejo cautela, sabedoria, foco e sorte. Estejam tranquilos, porque se estiverem, serão bem sucedidos. Fizeram Audax 300 km, e nada poderá impedir que façam os 400, exceto o gigante. Este gigante mora dentro da mente de vocês, acredito que todos possam superar este grandão gelado. Sangue nos olhos, faca nos dentes, e roda pra frente...

Roberto Furtado