sábado, 16 de junho de 2012

Que? Não entendi... só pensando! Me perdi... mas tô aqui contigo!


Não foi em uma ou duas oportunidades... escutei algumas vezes de pessoas muito diferentes, que a forma em que vejo as coisas é uma ilusão. Chamam de idealismo, a tal intenção de querer a mudança para melhor. E melhor já é outro assunto bastante relativo. Estou me cansando desta fase idealista, onde acredito estar desde que nasci... pensei até em desistir, mudar de time. Me parece sugestão a falta de coragem, perda de esperança, ou até falta de sinceridade. Já falei tantas vezes nestas informais páginas que talvez esteja sendo enjoativo, repetitivo, cansativo a quem lê. Blábláblá... e acabo como outros tantos. Uns pq não conseguem gerar a mudança, outros pq perderam o foco, outros pq simplesmente acostumaram-se. Refletir sempre é preciso! Canso, descanso... mudo a direção do alvo para um novo horizonte. Acampo junto da fogueira, presto a atenção no entardecer. Aí chegam as estrelas, céu limpo, algumas partes do céu parecem mais claras que outras... amontoados de estrelas que trazem perguntas. Estamos sozinhos? Talvez... possivelmente, não! Tem medo de E.T? Não, curiosidade! O que houve? Nada, me deu sono...
Ali estava um céu não mapeado, não atingido pelo homem, sem placas nas estradas, sem informação de distâncias, intocado pelo homem, protegido pela atual incompetência. Estranho... um troço chamado Ipad nas mãos, um infinito não ultrapassado nem mesmo em primeiro degrau. A tecnologia é irrisória se comparada a necessidade de intelecto para ultrapassar o primeiro obstáculo. Onde estão os E.T.s? Espero que longe... para o próprio bem de uma vida ou de milhares de vidas existentes em outros lugares. Enquanto este mundo esta na contagem regressiva em direção ao 4, o número 10 já fica quase fora de vista... estamos quase terminando com o planeta. Agora falta bem pouquinho, já vamos conseguir! Vai ser um piscar de olhos, e acabou... enquanto isto, vento, chuva pela janela, na sala um mosquito voando devagar, uma rotina de olhos abertos, pensamento preocupado, e dúvidas como proceder! Amanhã? Amanhã vou fotografar um Downhill, farei o que me faz mais feliz neste mundo... enquanto eu existir, máquina na mão, dedos no teclado, meninos que voam. Alguns são mitos, outros não, me basta se são amigos. Tá vendo aquela luz? É Deus? Não... é só um presente que ganhamos, chamam de sol! Deixa rolar, não tem nada pra fazer... esta tudo escrito nas estrelas. Tô aqui contigo...

Roberto Furtado