sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Uma bike para estudar... ir estudar! 3ª parte

Quadro de bicicleta preto Giant ou Trek
Bicicleta speed Trek 470 vermelha restaurada

Hoje a tarde me coloquei a pensar mais um pouco sobre a questão de mobilidade x segurança x aparência. Preciso definir se a bike ideal para o cotidiano será uma speed, mtb, e se possuirá marchas. Peguei o quadro de speed preto, aquele que supostamente seria um Giant, e que me parece muito bem um TREK 470, e comecei a pesar os contras. Ele esta com aparência ruim, e isto seria um ponto favorável. Tenho peças com cara de peças usadas, mas com excelente condição de conservação (funcionalidade). Selim feio, mas confortável. Peças arranhadas, mas funcionais, talvez suficiente para um conjunto que me leve a qualquer lugar com conforto e segurança. Algo rápido, mas nem tanto, pq a vida já passa rápido demais. Sobre a identidade do frame, talvez eu esteja chegando perto.  O serial do quadro parece não ser giant mesmo... e pareceu ser um trek. O modelo 470, justamente em anos como 95 e 96 é exatamente com esta configuração, curiosamente tem terminações muito parecidas com aquele vermelho que restaurei. Para refrescar a memória, coloquei a foto acima. Ambos os frames diferem em tamanho, mas a posição dos tubos em relação a determinados referências é muito semelhante, para não dizer igual. Aquela "protuberância" logo acima do eixo, e que serve para apoiar a corrente, existe em ambos os quadros. Os desenhos dos acabamentos do suporte de freio, parafuso do canote, gancheiras, tudo igual! Agora estou a pesquisar modelos através do trek vintage, para saber se o serial bate. A questão é dar o nome certo, para a bike certa... afinal, todo mundo tem uma origem. Sabendo eu e você, já basta, pois ele seria usado exatamente como aparece na imagem, com pintura feia, evitando os olhares dos "maníacos" que sequestram bicicletas.

Roberto Furtado