terça-feira, 20 de dezembro de 2011

A Massa Crítica do dia 16.12.2011





A última Massa Crítica do ano foi antecipada, ocorreu no dia 16 de Dezembro deste 2011 que deixa muita história para lembrar. Algumas histórias boas, outras polêmicas, mas vida é assim mesmo. Não dá pra agradar a todos, e nem confiar nas atitudes de algumas pessoas de grandes aglomerações de qualquer comunidade. Os ânimos são alimentados pela circunstância ao redor, e seria o mesmo que colocar palha no fogo, intensificamos o efeito. Algumas verdades vieram a tona, acobertadas por pessoas que não queriam ver verdade ou que acham que a verdade tem apenas um dono. A ação de Ricardo Neis é monstruosa e lamentável, lembraremos para sempre! E saberemos para sempre também que algumas pessoas "atiçaram" o monstro, fazendo-o sair da toca! Doa a quem doer, verdade existe para ser mostrada. Aos de qualquer ciclista fica claro que Ricardo Neis não deveria ter o direito de conduzir o carro pelo resto de sua vida, pois carro não é arma! Carro é um instumento de locomoção dos fracos, dos trabalhadores que correm contra o tempo, dos idosos, dos dias de chuva e frio, etc. Como vemos o carro, isto é um problema pessoal. E somente um lunático diria que queimem os carros, que morram os motoristas... eu diria duas coisas sobre este pensamento. O ciclista que diz isto, provalmente não tem hora ou grande distância para trabalhar, e nem todo trabalho fica a 10 km de casa. Conheço muitas pessoas que conduzem seus carros por 35-70 km diariamente para trabalhar e manter a economia funcionando. A mesma economia que viabiliza uma estrutura social que te permite pedalar nas ruas, mesmo que seja com poucas condições. Não é o imposto das bicicletas que mantem um orgão fiscalizador como o EPTC, é o imposto do transporte público, dos carros... o imposto de quem realmente paga imposto. Outra observação que eu gostaria de fazer aos extremistas deixo em forma de duas perguntas: Como levar sua avô no médico se os carros acabarem? E, você nunca sonha em ir até a praia com a família (iria de bicicleta com a sua avó tomando sol na cuca)?
Estas questões deixo flutuando no ar, e assim quem sabe se alguns acabm compreendendo um pouco melhor a necessidade dos veículos nos dias de hoje. Bicicleta para sempre, carro com moderação! Esta é a sugestão do Bikes do Andarilho para dias melhores, pq não existe justiça para a bicicleta sem compreensão. É meu papel trazer alegria para este espaço, mas é também necessário que eu dê o puxão de orelha quando algo não esta sendo conduzido com plena seriedade. Fazer sinais obscenos para motoristas que passavam junto ao largo, ou "tocar" nos veículos é errado! A conquista do direito deve ser realizada com respeito! Falo de outras datas, já que nesta Massa Crítica vi tudo certinho, e parabenizo por isto. As fotos da Massa Crítica do dia 16 estão neste álbum! Aqueles que acharem que fiz poucas imagens, lembrem que fui fotografar um evento para a Revista Bicicleta. Realmente é uma pauta de poucas fotos.
Roda pra frente, pq apesar de tudo... creio em um futuro melhor!

Roberto Furtado