quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Dona do vento... a bicicleta!


Em meio a "coisas" que vemos na rede, a bicicleta colide com tantas reflexões que é difícil não pensar que ela é um veículo que gera em nossa sociedade o romantismo, delírio, apego, e outros sentimentos. A vida é muito melhor com uma bicicleta, pq ela permite o sonho, o vento no rosto, oportunidades de relação entre os homens de bem. Pequisando, descobri que o Deus do Vento, o manda-vento é Éolos, e que existem outros deuses que regem este fenômeno tão bonito. Talvez o clima, em especial o vento, seja ainda uma incógnita para o entendimento do homem. Prever o vento não é tão simples, embora muitas vezes os mortais consigam diagnosticar a direção e sentido destes. Algumas vezes até a intensidade. Talvez Éolos seja bom para nós, e nos permita descobrir e precisar os ventos. Talvez o vento seja tão importante que o futuro sejam ele, juntamente com o sol, os responsáveis pela energia na terra. Não esqueçamos que os homens continuam resistentes e dependentes do veneno, aquele que a Chevron acabara de derramar 380 mil de litros (de petróleo) no mar da Bacia de Campos. O homem vai tentando, vai destruindo tudo pouco a pouco. Para proporcionar conforto, aquele que permite grande autonomia nos veículos, vamos destruindo o que estiver no caminho. Das profundezas do pré-sal a superfície onde borbulha a vida. Jogamos no "vento" a toxicidade que prejudica os peixes que depois comemos. Curioso!
Voltemos ao vento... pq este é o ar que bate no rosto do ciclista e traz uma alegria que muitos dependem. O ciclista, na descida, na subida, rápido ou devagar, sempre sentindo o vento. Vento que que sopra, faz ruído no ouvido, que permite perceber a velocidade. Os sentidos do homem, tato, visão e a audição, os que transmitem mais informações ao cérebro sobre esta estranha relação do deslocamento que ocasiona o vento. A dona do vento é a bicicleta! Ela oferece ao ciclista com sua própria energia confrontar o vento. Se Éolos nos deu este presente, talvez seja ele o Deus da bicicleta... talvez o Deus do vento e da bicicleta sejam os mesmos! Bicicleta, dona do vento, filha de Éolos!

Texto e foto: Roberto Furtado