sábado, 26 de novembro de 2011

Dificuldade na restauração de uma old school... filha de Éolos! Qual?







Esta semana fiz a aquisição de um frame de Cr-Mo, de speed. Quando fui comprar, o vendedor me apresentou a bicicleta como sendo uma Giant, sem saber precisar o modelo. Avaliei, vi que se tratava de algo com grande qualidade, mas carente de cuidados. O nome da mesma, bem, isto vai ser difícil. Talvez seja como aquele cachorrinho que aparece perto de casa, e que devido o desconhecimento da origem, atribuimos um nome após colocar para dentro de casa. Estou me empenhando em pesquisas, e noto que realmente, pela espessura dos tubos, se trata de algo de muita qualidade. Possivelmente, a magrela ganhara um apelido, mas sua filiação ficará oculta, talvez para sempre. Conheço e conheci muita bicicleta, e é difícil não saber do que se trata, já que vivi sobre bikes no tempo onde esta e outras dominavam as ruas como as voadoras do asfalto. Soldas finas, acabamento dos recortes, geometria alinhada, também algumas peças supostamente originais, certo de que seja ela realmente uma americana 90's. Qual? Dúvidas... a pior parte do trabalho! Quem será esta dona do vento? Éolos saberá a resposta, pq jamais esqueceria o nome de uma filha. No entanto, não tenho o telefone dele, e me pergunto se alguém conhecera esta devoradora de km. Quem tu és delgada voadora?
Seja como for, começo uma estrada longa onde receberá esta uma grande atenção, carinho, e uma oportunidade de ressurgir da batalha de onde veio. Talvez para contar histórias, talvez para brigar mais um tempo, talvez apenas para lembrarmos que nem toda novidade da era multimateriais é párea para uma road perfeita de 12-20 anos. Equivocados são aqueles que se atiram na modernidade, e que condenam uma filha de Éolos a morte. Filhos de deuses... mesmo com mortais, serão semi-deuses. No audax da SAC pude conferir isto de perto, vi duas Bernardi de Cr-Mo na prova... uma delas fixa nas mãos de Vitor Matzembacher, trajado a caráter para o Audax estilo Randoneur, e a segunda Bernardi com Guilherme Chaves. Bicicletas old school que provam seu valor, em qualquer estilo, modalidade, simplesmente pq são filhas de deuses. 
Agora, se você não acredita, então não tem coração ou jamais experimentou uma road destas. Bikes old reconhecem seus "aliados" na velocidade. Não importa idade, para bikes old, ciclistas são sempre meninos!

Roberto Furtado