sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Selva cicloviária... pra não perder o hábito!

Foto do concurso - para votar
Ontem a tarde, aproveitando uma redução de trabalho e tarefas, peguei a bike e fui realizar atividades externas. Passei na gráfica para pegar umas notas fiscais na José do Patrocínio, dali fui na Santana na M.Bike visitar o amigo Artur, depois na Cristovão Colombo pegar uma peça para enviar a um cliente, e em seguida nos guris da Adventure (ali na Ipiranga pertinho do MacDonalds). Foi uma tarde agradável onde percebi a rotineira agitação de motoristas no trânsito, mas sem nada de especial. Nenhum contratempo ou problema. Quando cheguei em casa, fiquei a pensar que vida boa esta de sair e realizar tarefas de rua com a bicicleta. Tranquila, muito mais agradável mesmo. Hoje, como mais coisas para fazer, peguei o carro... estou trocando peças da bike de um amigo. Levava as peças e a bike no Tchaka, quando num cruzamento onde os sentidos são únicos, veio um motociclista na "contra-mão," atravessou o corredor de ônibus onde "não podia"... foi quando veio um ônibus que se grudou nos freios do jeito que deu, dando tempo para a moto sair da frente, mas quando foi atravessar a outra pista... foi-se ,veio um palio e deu na traseira da moto, derrubando o vivente da moto. Nesta história simples, banal, mais rotineira do que o canto do galo ao amanhecer, mais uma pra contar. Fiquei ali pensando... no volante do meu carro frente ao sinal fechado. O motoqueiro fez tudo errado, um erro atrás do outro. Fez barbaridades, parecia estar fugindo (talvez estivesse), e acabou sendo vitimado (sem risco de vida), e deixando possivelmente os demais condutores com problema para responder. A moral da história, quem faz a coisa errada no trânsito, nem sempre guarda somente para si os problemas decorrentes destas atitudes. Os irresponsáveis trazem problemas físicos, burocráticos ou psicológicos as verdadeiras vítimas, e muitas vezes saem ilesos... Esta é a selva cicloviária que nos aguarda todos os dias, onde mesmo fazendo tudo 100% correto, estamos a disposição do risco por conta dos irresponsáveis. E isto, a fiscalização municipal de trânsito não multa, pq o código de trânsito entende que acidente não gera multa. Pode? É o País da Copa... copa do futebol que não dá nem as horas para a bicicleta, imagine segurança para o pedestre e o ciclista.

ps: a imagem é meramente ilustrativa, foi a foto que enviei para o concurso da Go Outside.

Roberto Furtado