terça-feira, 27 de setembro de 2011

GT Outpost 16" - Obra de arte!

Caixa de direção STD Aheaset

Canote ajustado com abraçadeira de ALuminio

Qualidade em acabamento

Composição sóbria e limpa

Visão geral do projeto


Clássico triplo triângulo

Grupo simples e eficiente para uso diário

Selim da marca velo com GT

Suporte para conduíte e Vbrakes

Manoplas confortáveis para uso diário

Trocadores shimano de 21V

A GT Outpost... mais uma. A mais popular dos modelos de GT na década de 90, encontrou diversas histórias neste blog. Entre tamanhos do 16" ao 22",  reconstruções, remontagens, solução de problemas, etc. Nesta oportunidade, uma GT 16", nem tão comum, assim, pq estes quadros no tamanho 16" são raros na atualidade. Já vi umas 3 peças deste tamanho, duas passaram por mim...
A bike deste post era um caso perdido para muitos, pq todo mundo quer o filé da bike... prontinha, sem necessidade de reconstruir. Como era possuidora de pivô de freio quebrado, o desafio aumentava. Contudo já havia resolvido isto em outra oportunidade, sem solda... para cada caso, uma solução. Como apenas uma parte do pivô estava quebrada, recuperei o mesmo, no quase passo a passo feito aqui neste espaço. Outro problema era a deformação do suporte para parafuso de canote. Removi o mesmo, pq acreditei que a reparação não ficaria tão boa quanto o resultado que se vê acima nas imagens. Com a remoção, instalei uma abraçadeira de alumínio, e o resultado foi este belo acabamento, ótima funcionalidade, e aparência de algo muito superior a época. Este recurso já era aplicado em modelos mais tops, como GT Corrado e GT Karakoram. Na listagem das "melhorias", esta também a instalação de um garfo de Cr-Mo com espiga mais longa, onde o sistema de movimento de direção foi substituido por STD Aheadset, que é muito superior em durabilidade e qualidade. Foram instalados vários componentes novos, como pedevela, pedais, corrente, cubos, raios de inox, aros, cambios dianteiro e traseiro, os trocadores com maçaneta de freio, mesa, movimento central, canote, selim, manoplas, movimento de direção, cabos... ufa! Deu um trabalho legal, e uma boa certeza de que esta voltará a andar pelas ruas novamente. Espero que na mão de um alguém especial, pq bikes assim, simplesmente estão sumindo... vão parar em fundos de garagem, são doadas a pessoas que não cuidam, e cedo ou tarde acabam desaparecendo. Uma grande vantagem desta bicicleta para alguem que coloca a bike no uso real, é que na cor preta ela fica muito discreta, e isto ajuda a escapar dos "gatunos". Penso que isto é um bom adjetivo. E no fim é isto que precisamos, uma bike discreta, que atenda a necessidade com qualidade, e que não deixe na mão. Uma obra de arte... a GT é uma obra de arte, sobretudo na era do Cr-Mo. Por fim, meus agradecimentos ao amigo Tchaka pela montagem e regulagem, e pela paciência de sempre. Roda pra frente, pq logo ali surge mais uma...

Roberto Furtado