quinta-feira, 14 de julho de 2011

A importância de cada ciclista... o ser humano!

A vida do homem e a vida do ciclista podem ser contadas de igual forma. Em toda trajetória haverá questionamentos, mudanças, novas perspectivas e sonhos. Muitos dos ciclistas que frequentam este blog, um dia foram ciclistas de prova, de asfalto, de barro, de esperança e desejo por andar tão rápido quanto pudessem, e desta forma se destacar. Contudo, o tempo passa, e novas prioridades são traçadas. Meninos velozes se transformam em pais de família, em adultos com objetivos muito distantes do que um dia pensaram quando criança. Estranhamente, alguns ciclistas esquecem... esquecem o que foram, esquecem o que são agora, e o que serão. Todos aqui, se tudo der certo, serão velhos um dia. Meu desejo é justamente este, chegar a velhice com saúde e saudade. Não penso que isto seja um problema, pq cada coisa tem seu tempo. Teve o tempo de correr, agora vem o tempo de pensar, crescer, melhorar, e depois vai ter o tempo de lembrar... e se der, fazer mais um pouco, até que chegue o momento de pedalar nas nuvens. Isto tudo é muito óbvio, mas muitos esquecem... perdem a humildade, a leveza, a sensação gratuita do pedalar. Vejo ciclistas rápidos que torcem o nariz para ciclistas eventuais, e também acontece isto em forma invertida, fazendo talvez a igualdade em injustiça. Os ciclistas rápidos esquecem que um dia serão lerdos, os eventuais esquecem que um dia foram rápidos. Todos esquecem que a bicicleta é o que mais importa. Todos esquecem algo... devemos nos esforçar para sermos melhores, sempre! Audaxiosos que fazem 1200 km esquecem que um dia faziam apenas 200 km. Hoje não sou rápido, talvez nunca tenha sido suficientemente rápido sobre rodas como garotos que vejo hoje. Também naquele tempo não havia tanto material, as peças eram absurdamente caras, e o videogame era uma imagem de "pauzinhos" na tela de TV. Numa imagem tão ruim tinha gente que jurava ver diferença entre  um cachorro e um leão, pura ilusão. Tudo mudou, tudo mudará... novos meninos virão, outros mais lerdos surgirão, as meninas estão correndo muito, a vida passa voando, e logo ali tem um acidente de trânsito... distração! E a única coisa que sempre penso é em manter a bicicleta em minha vida, e lutar para ser algo melhor, como ser humano. Pq velhos, lerdos, e experientes, todos seremos! Os rápidos possibilitam o investimento tecnológico para os  eventuais, e os eventuais financiam em volume o emprego da produção em massa. Um contribui com o outro, o outro com algo logo ali. Todos esquecem do trabalho que dá manter a mente em ordem, evoluir, elaborar novos projetos e colocá-los em prática. Quando estiveres aflito, lembre bem... teu colega esteve assim ontem! E tu? O que fizeste? Ajudar faz parte, esta muito além de qualquer religião. Ser ciclista é uma religião! O conhecimento verdadeiro é aquele que pode ser empregado em algo bom! Quando se perde a humildade, se perde também o respeito das pessoas! Pensemos...

Roberto Furtado