segunda-feira, 2 de maio de 2011

POA Day Run 2011





Como não tenho muito o que fazer quando estou de folga, aproveito as oportundidades para acompanhar o que acontece na cidade. No domingo pela manhã fui até o Barra Shopping. Fiz alguns registros da prova, e vi algumas cenas curiosas. Uma delas era a presença de um palhaço com pernas de pau, e depois umas gurias sambando com pouca roupa. Não entendi a mínima relação da prova com estas "aparições". Assim como estas cenas estranhas, aparecem outras apenas curiosas. Um colega fotógrafo, munido de bicicleta, realizava o trajeto batendo suas fotos. Para mim, o curioso era o fato de que ele andava com uma mão apenas no guidão... o que me fez lembrar muito o meu acidente. Não que estivesse eu com apenas uma mão no guidão, mas meu acidente foi justamente ocasionado pela perda repentina do guidão. Com duas mãos a gente pode perder o guidão, imagina com uma só... e ali poderia ir ao chão, ciclista, máquina fotográfica, e tudo que estivesse junto. Talvez o fato de ter caído e estar de molho, esteja me fazendo repensar segurança sobre a bike, e isto é fundamental para auto preservação. O crescimento do ciclista parte do observador... se ele for, crescerá mais facilmente. O ombro ainda dói para erguer a máquina... se ela fosse mais simples, mais leve, talvez fosse um pouco mais fácil, contudo o problema é o ombro,  e não a máquina.

Roberto Furtado