segunda-feira, 21 de março de 2011

Roda 29 como nova opção... XC, cicloturismo e citytour

GT Karakoram 1.0
Normalmente, ao pensar em uma bike para cicloturismo, muitos (inclusive eu) pensariam que a proposta ideal seria uma bike com perfil mais touring, como uma bike de roda 700 com pneus largos. No entanto, esta concepção de rodas 29 tem se aproximado demais deste conceito touring quando comparamos rodados. Sabe-se que o aro tem mesmo tamanho para opções de pneu com medida 700, 28" ou 29". Um aro serve no outro, dá fazer diversar combinações, sem esquecer que é preciso respeitar a largura do pneu em relação ao aro. Pesquisando sobre uma GT Karakoram 1.0, devido ao interesse de um amigo nesta bike, acabei percebendo que os pneus tem um desenho bastante interessante quando se pensa em pegar estradas de todo tipo, inclusive barro, areia e asfalto. A versatilidade é uma ferramenta poderosa na bike que a possui... e o ciclista ganha sempre, pois pode optar por outros caminhos, ou aventurar-se por atalhos entre campos, a mero exemplo. Com um pneu 29 x 2.1, não vejo como ser engolido por qualquer buraco. Para os pneus da GT acima, também é possível considerar que ela vai muito bem no asfalto, pois usa garras pequenas continuadas, o que representa um rodar muito menos preso em relação aos tradicionais pneus de XC e assemelhadas condições. Agora resta saber se a popularização vira em breve, pq parece que já virou febre no exterior, e muitos fabricantes colocaram duas versões para um mesmo modelo, tendo assim a solução para adeptos ao 26" ou ao 29". Confesso que me parece uma questão de gosto, habilidade, e tendências de mercado influenciando na maioria das opniões. Gostaria muito de dar uma volta numa bike destas, e tirar minhas próprias conclusões, mas é claro que as diferenças aparecerão, pois a diâmetro da roda passa a ser muito maior. E sendo maior, me parece que a condição de esforço sobre o cubo de roda se altera, favorecendo fisicamente o desempenho da bicicleta... a inércia deve ser respeitada por um tempo maior. Da mesma forma que colocamos um peso maior sobre a bike, e ela vai além... há um recurso de promover a energia que esta sendo empregada. O diâmetro da roda é fator responsável, com certeza. Desta forma, acredito que as bikes aro 29", tais como esta acima, seriam excelentes máquinas desbravadoras. Já não tenho o mesmo preconceito com relação a esta mudança, vejo de forma positiva, como o mercado tem feito também... mas será que as bikes específicas perderão espaço para estas das rodas gigantes? Espero que não... embora pressinta o balanço inevitável da tendência ganhando espaço, acredito que as 700 de conforto sejam as especiais preferencias por muitos. Assim espero...

Roberto Furtado