sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

A bicicleta ideal

Recebi de um colega biker a seguinte pergunta: Qual a bicicleta ideal? A pergunta foi passada por email, e achei interessante quando recebi esta pergunta, depois trocamos algumas mensagens. Penso que este é um assunto que pode ajudar a outros colegas, e esclarecer a todos pode ser positivo. Minha idéia de bicicleta ideal é simples... não existe uma bicicleta ideal. A bicicleta ideal pode ser "sintetizada" por um conjunto de idéias que levara este equipamento ter adjetivos específicos para a atividade proposta. Fica complicado dizer que esta bicicleta é ideal para uma trilha leve, e também ideal a uma cicloviagem... quanto melhor esta bicicleta for na modalidade em que esta sendo direcionada, de forma proporcional se afastará de outras modalidades. É bem possível que uma bicicleta MTB de uso urbano consiga realizar passeios em estrada de chão, mas sabemos que na estrada de asfalto qualquer "híbrida" terá melhor desempenho. Sempre haverá um contra para tantos prós na atividade exercida por uma mesma bicicleta. Até imagino que dê para fazer uma bike com perfil médio que se adapte muito bem a diversas modalidades de passeio (passeio de trilha, passeio de asfalto, passeio de cidade, etc), desde que esta composição possua atributos que permitam rodar em terrenos acidentados ou em plano perfeito sem grandes perdas de rendimento em ambas opções de pavimento. Realmente acredito que não exista bike ideal, mas acredito que exista uma bike quase perfeita para aquela modalidade que foi projetada ou elaborada. Este colega me perguntou também se a bike precisa ser de Cr-Mo, e aí fiquei pensando nesta minha posição sobre o material. Não quero que ninguém pense que a bicicleta para ter qualidade, precise necessariamente ser de aços compostos por finos materiais (Cr-Mo), mas entendo que as qualidades presentes nestes são louváveis e que por isto reunem qualidades muito apropriadas ao ciclista que não é um esportista profissional.Um comerciante de bicicletas aqui de Porto Alegre, me perguntou se eu achava que estes quadros seriam melhores que os quadros de carbono, alumínio e outras composições relacionadas. Puxa, os caras me deixam em cada saia justa... lógico que vou dizer que sim. Para o uso que eu faço da bicicleta, não terá bike de carbono que se aprove... já imaginou colocar cestinha, bagageiro, paralamas, etc num quadro de carbono. A vantagem do kg retirado da mesma iria pro espaço e estaríamos com sobrecarga num quadro "Race". Não faria sentido algum... Que fique claro, bike ideal, é o próprio ciclista quem conceituará! Aqui neste blog, se fala muito de turismo, de conceitos vintage, de outras opções não convencionais do uso de bicicleta. Não seria louco ao ponto de afirmar que o ideal é praticar um DH ou AM com quadro rígido. O ideal em bicicleta será ditado pela modalidade escolhida, e você colocará as preferências pessoais em cima desta.

Roberto Furtado