quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Vida de bicicleta...


Durante um passeio no litoral, encontrei uma casa destroçada, abandonada. O vento deve ter derrubado a casa que ja deveria estar abandonada. Nada de especial, apenas uma casa velha. A curiosidade estava em alguns pertences que ficaram vi... não mexi em nada, justamente para ver no futuro, como estariam estes destroços. O lugar é longe, e deve ficar como esta nos próximos anos. Quem sabe dá pra saber uma progressão do tempo sobre uma bicicleta. Ao céu aberto, a menos de 400 metros do mar, a maresia deve ser determinante no fim da vida desta magrela. E a reflexão traz conclusões e dúvidas, pq alguém abandono tudo, até mesmo uma magrela, que alguma alegria trouxe um dia. Esta é a resposta que nunca terei, mas penso que alguma razão há, talvez morte, talvez descaso, talvez fim de um período de fartura, uma nova vida, muitas são as possibildiades. Enquanto isto, a magrela abandonada, segue sua vidinha no tempo, até sua extinção. 

Foto e Devaneio: Roberto Furtado