quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Cargueira de uso pessoal... opção de vida?

Imagem retirada do cargocycling.org - ahearne
Parece que os dias tem passado mais depressa quando o assunto é bicicleta. No mundo, exceto no Brasil e outros países de mentalidade de terceiro mundo, as tendências por uma vida em cima da bicicleta tem contaminado não somente esportistas, mas pessoas normais. Estas mudanças graduais tem sido demonstradas em salões e feiras onde o assunto é bicicleta... bicicleta que tem capricho que carro não recebe. Pintura feita a mão, polimento que exige atenção especial, instalação de acessórios que personalizam (customizam) bicicletas, e bagageiros especiais. Sim, bagageiros especiais que viabilizam carregar tudo que precisar para uma jornada normal de trabalho. Ora, se o executivo precisa levar uma maleta... use o bagageiro! Se for fazer compras, ali coloca tudo que precisar. Daria pra arriscar, que em casa de pessoas centradas e organizadas, não seria necessário carregar ali mais do que realmente precisa, tendo uma visão minimalista. E é interessante como as coisas se cruzam, assim se percebe quando surgem palavras como minimalista, ecologia, saúde e paz espiritual. Quando pedalo, quase esqueço que 80% dos motoristas parecem perder o caráter ao volante... ou apenas demonstram este. Vai saber...
Apenas constato a falta de caráter quando as normas são verdadeiramente infringidas, e me mesmo que você peça a este que tenha cuidado... o resultado é o silêncio, ou um palavrão, como ouvi de um bundão motorista no outro dia. A gente se perde neste trânsito... e penso que este é um problema sem solução se não houver extremismo de fiscalização. E se ainda penso em andar de bicicleta, acredito que realmente é pq sou não apenas viciado em bicicleta, mas acredito na proposta, e tenho caráter. Afirmativa pouco modesta, mas quando o assunto é caráter, ninguém deveria se preocupar com excessos. 
E enquanto o trânsito pulsa lá fora, faz suas vítimas e montanhas de processos administrativos, nós aqui, ficamos a sonhar com um Brasil um pouquinho melhor... mais justo, especialmente aos ciclistas. Somente assim a bicicleta deste tópico poderia virar realidade, ser reconhecida, e desejada por um número maior de "nós", como eu, como você!
Tenha um excelente dia!
Um abraço

Roberto Furtado