terça-feira, 28 de setembro de 2010

O que falta pra terminar a GT Outpost? Pq a demora...

Comecei a contagem regressiva para terminar a GT Outpost comprada do amigo Carlos Polesello. Desmontei inteiramente, mantendo apenas quadro + garfo + caixa de direção. Na compra da bike ele me deu os aros Araya que originalmente vinham nela. Fiz um post aqui dias atrás sobre a montagem destas rodas. A bike esta encostada, e me faltam pequenos detalhes... poderia listar estes, começando pela pintura do guidão que comprei especialmente para ela. O guidão é bem alto, vai me dar conforto para viver o cicloturismo. Os pneus, acabei temporariamente optando por um Kenda 898, de medidas 26 x 2.10 com garras nas laterais. Penso que ter duas GT quase iguais não faria sentido algum, então como vou colocar mais carga nesta, achei que os pneus largos seriam mais interessantes para esta bicicleta, especialmente se houver algum chão batido. Já tenho planos de viagem para esta bicicleta, mas ainda mantenho em segredo para não criar espectativas de idéias tão incertas. 
Além do guidão, pretendo ter bagageiros dianteiro e traseiro, e o traseiro preciso acertar utilizando uma referência dos alforges, para que estes não gastem a pintura da bicicleta, e não fiquem balançando demais a traseira da bike. Existe uma boa relação de altura e distância do selim que permitem o conforto ao pedalar, livrando os calcanhares dos alforges, sem prejudicar a estabilidade da magrela em descidas levemente acidentadas (possivelmente onde passarei. Os bagageiros deverão receber solda reforçada, pq com o peso ficam sucetíveis a fadiga, embora sejam de aço, como pretendo. Ela realmente esta próxima de ficar pronta, e agora a demora esta bem ligada a esta pintura do guidão, pois não quero andar com ela inacabada. Devo fazer a pintura do guidão, e depois faltará somente os bagageiros e paralamas... sim, ela terá paralamas. Barro nas costas não será uma realidade! Os paralamas dependem muito da instalação dos paralamas. Aliás, como é complicado instalar bagageiros e paralamas... vai ter quem diga que é fácil, mas deixam o pneu distante 5 cm dos paralamas, o que é suficiente para permitir o arremesso de barro no cambio dianteiro e no pedevela. Quanto mais pertinho, melhor, desde que não encoste... e que não tranque com o barro. Vou acabar fazendo um passo a passo sobre estes itens... já era hora.
Bom, logo mais coloco mais alguma coisa sobre a verdinha... falta pouco!

Roberto Furtado