domingo, 8 de agosto de 2010

Pai... e a bicicleta?

Falar de pai é complicado, a gente passa a vida querendo ser como ele, e também tentando criar as maiores espectativas. Achamos que o pai deve ser um super heroi! E pai é... Pai que é pai sempre tem uma história para contar, uma bobagem que fizemos quando pequenos, ou uma história tipo cair de um avião na selva e lutar com jacarés, já transformado num Tarzan muito melhorado, muito mais forte. Coisas que um pai conta, simplesmente para interagir com o filho, criar ilusões saudáveis, parecer muito mais do que outros humanos. Felicidades de quem tem um ou teve, pq a vida nem sempre foi 100% boa a todos, e alguns infelizmente não tiveram esta oportunidade. Tem pai que vai ao céu cedo, tem pai que some no mundo, tem de tudo... E se por um lado acontce isto com o pai de alguém, muitas vezes aparece um pai substituto, que as vezes é tio, vizinho, vô, amigo do pai, etc. Pq todo mundo sabe como é importante ser pai e ter pai. Uma das coisas mais importantes do mundo, para pessoas como eu, foi aprender a andar de bicicleta, e lá estão estas figuras paternas representativas para nos ensinar. Em alguns passeios eu cobrava de meu pai que levasse minha bici, pq as férias sem a magrela era difícil. Então surgia a pergunta: "Pai, e a bici?" E lá dava jeito de colocar a bici no fusca, santa dificuldade de colocar uma monareta num fuca. No fim dava tudo certo, e la bici ia junto.
Sou grato por ter meu pai junto de mim, e lembro-vos que dia dos pais é todos os dias... e é por isto que tento ser presente na vida de meus pais diariamente. Hoje deixo meu agradecimento e felicitações ao meu pai, e aos pais dos amigos. E que sejamos bons pais como imaginamos que devemos ser.

Roberto Furtado