sexta-feira, 23 de julho de 2010

O uso de fita protetora nos pneus da bike (Fita Anti Furo)

Inventors: Crow, Paul (2723 E. 101st Ave., Thornton, CO, US)

A fita anti-furo para bicicletas é um artifício que foi inventado a pouco tempo, e foi a necessidade principalmente em bikes speed que promoveu este surgimento. Me lembro bem, ainda da década de 90, quando eu pedalava praticamente apenas em minha bike speed, não era comum furar o pneu. Haviam saídas de bike com trechos pequenos de 5-15 km onde os pneus furavam pelo menos uma vez. Verdade que nesta época estava usando um pneu de kevlar da specialized, e que talvez por ser um pneu mais delicado, estivesse ele a maiores possibilidades de dano. Um dos motivos que me levou a abandonar o tipo de bicicleta foi este, frequentes furos nos pneus. Adotei a MTB como bicicleta de todo uso, mas gosto muito de bikes speed ainda. Foi por este motivo que acabei adiquirindo aquela velha GT Rave, na qual realizo passeios curtos durante o dia. A noite a coisa complica, pq é quase impossível ver os perfurantes que devemos evitar. Bikes speed usam, geralmente, calibragens acima de 90 psi, o que facilita a função do objeto perfurante. O perfurante quando encontra um pneu estreito, de elevada pressão, tem maior facilidade para se inserir na borracha do pneu... e acaba atingindo a câmara em muitas das vezes. Como não podemos reduzir a pressão dos pneus, sobretudo nos modelos mais finos, a única alternativa seria aplicar pneus mais resistentes e/ou fitas antifuro. A fita antifuro no desenho acima se apresenta com identificação 20, ela possui uma resistência elevada contra perfurantes. Esta fita permite que o perfurante não consiga chegar na câmara, pois fica instalada exatamente entre o pneu e a câmara. Um conceito simples, fácil de compreender, mas que custou a aparecer por aqui. Agora tem virado uma febre entre cicloturistas, audaxiosos e ciclistas eventuais urbanos. Existem ciclistas profisionais que usam também, embora seja o equipo apontado por acréscimo de peso na bike. Particularmente ainda não usei o artificio, pois tenho evitado alguns tipos de pneus que costumam ser danificados mais facilmente, tais como slick ou pneus de espessura pequena. Para entrar na onda da fita e poder avaliar de verdade o efeito desta, precisaria conhecer o problema em uma bike cujo pneu é o mesmo, antes e depois da experiência. Usar pneus diferentes comprometeria a idéia e resultado. Então somente desta forma valeria o experimento... a questão é que depois que comecei a usar os Kenda Kontact, os furos se reduziram a eventais ocorrências. Onde duas das vezes que me recordo, encontrei a bike com o pneu no chão somente no dia seguinte ao uso. Não me incomoda trocar o pneu tão raramente, mas acho que me incomoda colocar a fita entre pneu e câmara. Não me pareceu uma tarefa fácil de fazer no meio da estrada escura, mas lógico que é possível que o pneu não seja danificado se a fita estiver ali... e talvez nunca seja necessário ter que recolocar a fita durante um passeio noturno. Se ocorrer, vejo que a alternativa seria retirar a fita, pq refazer o processo no escuro, não deve ser fácil. Como fura menos com a fita, também se vai a prática de recolocar ela. Tem tanta questão a se pensar sobre bikes... as vezes, nem sabe por onde começar. Vou tentar usar uma fita anit-furo em uma das bikes, talvez na GT Rave.

Roberto Furtado