terça-feira, 1 de junho de 2010

O renascimento de uma Trek 470 - 1ª parte

Alguns amigos já perceberam que faço algum mistério quando realizo uma reconstrução. Gostaria que todos vissem isto como uma atitude saudável, pq na verdade faço apenas para causar uma curiosidade saudável. Quem gosta destas bikes antigas, sempre que tem oportunidade, quer ficar examinando detalhes de uma empreitada como esta. A verdade é que peguei a bike hoje a tarde, e não tive tempo de levar ela até um lugar onde prefiro fotografar. O cenário tem um efeito importante, de não chamar a atenção, e por incrível que pareça, sempre tem alguma coisa que destoa nas fotos que faço em casa ou na casa de minha mãe. Pode ser um vaso de plantas, ou uma escada, uma grade, sempre tem uma porcaria que aparece nas fotos, poluindo-a. Então decidi sempre fazer as fotos em outro lugar, no Parque Marinha, ou em alguma praça que não tenha algum "contaminante" para a foto. Prometo que vou tentar não me demorar muito com as fotos... e o post também vou fazer com bastante detalhes, pois assim não deixo tantas perguntas.
Para dar uma "frestinha" do que vem pela frente, segue a foto dos trocadores, onde se vê também a frente da bike, vermelho metálico com alumínio polido, inox, cromados e niquelados.
Roberto Furtado