segunda-feira, 31 de maio de 2010

Os Estrangeiros

Escrever sobre os Estrangeiros não é fácil... mas é fácil descrever a proeza que eles vem realizando. Os amigos Thais Brandão e Ale Luchese, conheci aqui em Porto Alegre. Ela conheci durante um curso de fotografia, depois fizemos um curso de Photoshop juntos, juntamente com a também brilhante fotógrafa Luciane Persch. Os três colegas fotógrafos, nos tornamos amigos, mantivemos contato, e aprendemos muito uns com os outros. O jornalista Ale conheci através de Thais, e muito gostei de sua forma de descrever os assuntos. Sempre digo a ele que sou seu fã, sendo brincalhão, mas verdadeiro. A sua forma de expressar é clara! Vejo nos "Os Estrangeiros" uma forma de libertação para minha mente, de me libertar das convenções ofertadas pelo mundão, dos parâmetros atravessados e rigorosos de uma sociedade que todos os dias se mostra falida em sentimentos. Thais e Ale saíram em uma jornada que descrevo como espiritual, mas que pode ser encarada como enriquecimento profissional, diante a maneira com que eles vem deixando suas pegadas ao longo do caminho. Eu podia ver eles sempre, aqui em Porto Alegre, cidade que gera pessoas exatamente com este perfil, mas que se popularizam dentre tantos semelhantes. Se há uma qualidade que os difere diante tantos, esta é a coragem. Rumar sem destino, apenas com o intuito de aprender, crescer, isto é a maior prova de que estão preparados em relação aos demais. No tempo de cada um, cada um sabe o que necessita para viver, para ser mais... e estes são Estrangeiros no exterior. Em algum lugar, e qualquer lugar, amigos que desbravam novos horizontes. Espero que eles sejam felizes integralmente nesta nova forma de viver a vida, e que seus leitores acompanhem estas aventuras.
Parabenizo estes pela iniciativa, pela coragem, e me encho de orgulho de conhecer pessoas assim.
Roberto Furtado