sexta-feira, 28 de maio de 2010

Cada bicho com a sua mania!

Depois de minha última aquisição, a GT outpost do post anterior, tive uma conversa com a esposa. Me considero uma pessoa de sorte, pois ela compreende perfeitamente esta estranha mania de ter bicicletas... Estranha pq a maioria das pessoas tem as vezes 1 ou 2 bikes, e eu passo lotado por estes números. Tenho nesta data 5 bicicletas montadas, todas GT, e mais uma Gt Idrive que esta aguardando um novo proprietário. Tenho também uma GT LTS inteiramente de Cr-Mo que aguarda montagem, comprada do amigo Raphael do RJ. Pode parecer estranho, mas as únicas que penso em me desfazer são de aluminio, da geração atual (ambas 2009). Qualquer um que possui alguma sanidade mental deve pensar que isto só pode ser loucura, desperdício de dinheiro, falta do que fazer, etc. Não me incomodo, especialmente com os comentários do tipo: "O cara só fica com as bikes velhas!" Não me incomodo, mas corrijo... velho é um dodge polara cacaria, ao tipo resto mortal do que foi um dia. As GT da década de 90 de minha propriedade, com todo respeito, são melhores qualquer bicicleta nacional atual, melhores que a maioria das bikes novas das grandes marcas. Inclusive, bike "antiga" tem espírito. Já viveram tantas alegrias junto aos donos, em grandes descidas, que talvez sejam como o pinóquio, acabou por ganhar vida própria. Quem sabe? Da GT Corrado que veio de MG, comprada do amigo Fumaça do forum Pedal, não duvido pq as vezes escuto ela dizendo: "Gira roda, depois desta subida tem uma baita descida!" Bom, e a quem duvida portar, não tenho muito o que falar, pq a descrença não é um boa virtude em bikers. Talvez, o conselho seja o de possuir uma semelhante, se sorte tiver de encontrar e sorte de ter uma família que compreenda. Também não posso deixar de ressaltar que sou um homem de poucos hábitos, vivo de forma simples... não fumo, não bebo alcool, não me preocupo com coisas que tem custo elevado... tudo isto permite que a gente tenha as bikes que deseja. Por fim, agradeço aos amigos mensionados no post, por viabilizar o sonho de reviver os anos 90.
Roberto Furtado