quarta-feira, 5 de maio de 2010

Single speed Bacini... quadro pintado!

Na continuidade do projeto single speed, recebi da pintura o quadro devidamente pintado. Não achei que tenha ficado lá estas coisas, mas também na cor preta e na idéia do projeto não dá pra exigir e ambicionar demais. Já penso que o quadro ficou bonito demais, e que isto foge um pouco do conceito single speed. Pensei em mandar um pedevela para polimento, pintar coroa, e tudo mais, mas acabei pensando que estaria facilitando a vida de ladrões. A single speed se não for para ser menos visada aos "gatunos", então de nada serve. A idéia de uma single se traduz em um visual limpo, leve, urbano... ao verdadeiro estilo de entregadores, onde a fidelidade seria uma fixed bike. No entanto, uma fixed bike, com todo respeito do mundo, não é pra mim. Acho as fixas um pouco "perigosas", um pouco distoantes do mundo romântico em que a bicicleta se enquadra para mim. A bike precisa ser a otimizadora de energia do homem, e a fixa me parece mais uma prolongamento do homem, que não o poupa de gasto de energias em descidas. Já a single, no teor de economia de energia me parece mais coerente, pois na banguela a coisa só vai e no plano, qualquer inércia é a multiplicação da energia do homem. Aliás, não entendo pq Deus não nos deu rodinhas no pés... tudo bem! Se desta forma ocorreu, permitiu que o homem criasse a melhor invenção do mundo, "la bici"... fico por satisfeito.
Aqui esta o link da primeira postagem desta single para não perder a continuidade:
Se me perguntassem o que acho sobre uma single, e o que eu realmente queria, bem... eu diria que tenho outro projeto engavetado, onde as dúvidas serão tiradas com este projeto atual, de menor custo, e depois na minha evolução do conceito, seguiria adiante. Um passo por vez, ou melhor, uma pedalada por vez!
O quadro está pronto para receber peças, no entanto o garfo não. Preciso alongar a espiga, e para tal operação será feito um processo que já comentei aqui. Este aumento da espiga é um trabalho delicado, e que requer atenção. Teria feito primeiramente este trabalho, mas depois com a solda devidamente limpa e limada, teria receio de que a tinta impedisse de "fiscalizar" o serviço de tempos em tempos, então resolvi deixar para depois. Faço o aumento, e depois dou acabamento, engraxo e monto no quadro.
Roberto Furtado