sexta-feira, 23 de abril de 2010

Caloi Cross Sport - reforma de uma old school made in Brazil 1

Alguns amigos sabem que sou um fanático por bicicletas da década de 90, aos leitores deste blog devaneio ciclístico isto tamém não é novidade. A novidade é que sou um fã das importadas, das grandes marcas. Nunca escrevi ou remontei uma Caloi, por motivos que já descrevi tantas vezes aqui no blog. O amigo Antônio me disse que teria um quadro e garfo de uma caloi de aro 700... inicialmente achei que estaria falando de uma Caloi 12, aquelas que vinham com peças Gipieme. Pra minha surpresa ele descrevera uma bike com pivôs de v-brake, que estaria sem tinta e adesivos originais... dada a idade da peça e mau estado de conservação. Mesmo assim pedi que ele me mostrasse a peça antes e vender. Com a peça em mãos, percebi que ele tinha razão, era uma das poucas bicicletas que a Caloi produziu em aço, específica para aro 700 e com o perfil que aceitaria grandes medidas de pneu. Um pneu 700 x 42 cairia muito bem ali, se no Brasil houvesse tal peça para comprar. Foi então que comprei do Antônio este novo desafio, e resolvi tentar refazer ele próximo de sua original configuração, porém com algumas peças da época e outras atuais e de melhor qualidade. Mandei pintar em epóxi na cor preta. As gancheiras dianteiras e traseiras trazem a inscrição Gipieme, e na abraçadeira de canote de selim apresenta-se a inscrição Caloi. Depois de muito pesquisar, descobri uma bicicleta igual a esta, já com péssimo estado de conservação, mas que ainda trazia os adesivos originais. No adesivo do top tube dizia "Cross Sport" e no down tube apenas Caloi, como tradicional era na época. O modelo era identificado no seat tube ou no down tube, sempre! A bicicleta era de 18 marchas, mas penso que de 18 para 21 marchas não mudam muito os valores de reconstrução, então parti direto para a idéia de trocadores de 21 velocidades. Arrumei algumas peças em meu estoque pessoal, dentre elas os freios cantilever da shimano, cubos shimano exage com núcleo de 7 velocidades. Separei também algumas peças novas, tais como um adaptador de espiga para medida de 21.1mm, mesa aheaset, guidão, pedevela, movimento central... procuro ainda por um cambio traseiro e um dianteiro. Creio que o trocador será um shimano de maçanetas de freio integradas, já com mostradores, coisa dos anos 90, pra variar. O quadro já retornou da pintura, e esta em fase de montagem. Ando meio atrapalhado no trabalho, por isto a montagem não será tão rápida, ou pelo menos não prometo.
Roberto Furtado