quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Projeto para carga made in Brazil - Parte 01







Ontem a tarde, fiz uma escapada da rotina de trabalho e fui com o amigo Raul verificar o andamento de um novo projeto.O projeto e sonho de Raul possui um significado bastante ecológico e econômico. O projeto é uma extensão da bicicleta, transformando-a em bicicleta de carga. Neste sistema a bicicleta é aumentada em comprimento, e com este aumento de área são adicionados suportes onde são instalados alforges especiais que permitem a colocação de grandes volumes. Nestes alforges será possível carregas uma melancia, um garrafão dágua, compras de supermercado. Sim, transforma-se a bike em um utilitário de primeira linha... A vítima, uma Haro Escape, logicamente de Cr-Mo, que passará a ajudar o Raul nas suas atividades pessoais. Como ele mora algumas quadras de um supermercado, então acredito que o carro ficará mais tempo na garagem. O primeiro carro dele, será uma bicicleta! O segundo carro... bom, um carro! O projeto é de idealização do Raul, baseado em projetos similares encontrados nos EUA e Europa. Algumas preocupações foram muito estudadas, especialmente pq altera-se o comprimento e a manobrabilidade da bicicleta. Importante lembrar esta não é a única bicicleta dele, e que para cada uma delas haverá seu propósito, ficando a bike de carga para uso quase que exclusivo de transportar materiais e ir ao mercado.
Quando Raul me disse que faria este projeto, tive receios... não acreditei tanto na qualidade em que se chegaria. Notável é a qualidade de algumas peças, como gancheiras, corte de tubos... e imagino que esta mesma qualidade se estenda a soldagem, já que ele mesmo comentou que esta seria muito bem feita. O projeto não é leve, mas a bicicleta não deverá percorrer grandes distâncias, fato que torna a prática viável no cotidiano. Reforço isto pq sabemos que muitos dos projetos esbarram em algum tipo de questão, onde a prática inviabiliza-se por algum detalhe impensado do projeto. Não é o caso deste, de forma alguma... Raul pensou em quase tudo. A estrutura das fotos é considerada a primeira etapa do projeto, e ainda faltam alguns ajustes. Depois de tudo devidamente "ponteado" de solda, será realizada a solda em cordão por empresa especializada, e em seguida pintado com pintura a pó. Os alforges serão confeccionados, e depois serão publicadas as fotos da conclusão. Considere o projeto em 40%, e saberemos o trabalho que Raul tem passado para chegar atingir a conclusão.
Projeto: Raul Grossi
Texto e fotos: Roberto Furtado