segunda-feira, 12 de outubro de 2009

O trajeto do Audax 200 km POA 18.10.2009

O trajeto do Audax do dia 18.10.2009 não é uma surpresa... grande parte deste trajeto é idêntico da prova realizada anteriormente, diferenciando-se pelo local de largada e chegada. A saída no DC Navegantes é uma garantia de conforto para quem precisa deixar o carro estacionado durante a prova, e também garantia de um bom local para se recompor para ir embora após a conclusão de prova. Um lanche para repor as energias para quem ainda precisa voltar para casa, especialmente amigos de diversas cidades do interior do Estado, é necessário e válido. Além da questão saída e chegada, vale também o fato de que o trajeto é especialmente bonito. Os primeiros km da BR-290, considero um ótimo aquecimento, pois o acostamento é bastante razoável para a realidade brasileira, e comporta também o retorno cansado dos participantes, que passarão ali já com cerca de 170 km percorridos. Na 401 até Charqueadas é importante ter um pouco de atenção com o acostamento e com a segurança, sendo bastante importante andar em grupos de pelo menos 3 ciclistas. Neste trajeto do pedágio univias até charqueadas, existem dois pontos cruciais, onde há um albergue, e o acampapamento do MST. Passando estes pontos, é possível relaxar, especialmente pq se trata de uma prova diurna. Logo depois de passar São Jerônimo, a paisagem ganha valor extra, o passeio torna-se enriquecido pela redução de movimento de veículos e pela tranquilidade do cenário. Já pertinho do pesque pague Panorama, uma subida gradual e cansativa se mostra... e é preciso usar administrar bem a energia. No PP Panorama se consegue um ótimo repouso, dá para fazer um rango legal, conversar e marcar o cartão de rota. Sim, não esqueçam do cartão de rota... estudem bem a Km, para não perder o ponto de parada obrigatória. Este receio não é exclusivo meu... alguns colegas experientes já passaram por isto, e a própria organização deste e de qualquer Audax entende que nem todos os participantes farão com perfeição estas paradas, embora se faça tudo e mais um pouco para que seja diferente.
No mais, acho que o trajeto é excelente, já o fiz de bike... alguns probleminhas com o acostamento merecem especial atenção, para não haver tombos com danos a bike ou ao próprio ciclista.

Roberto Furtado