domingo, 20 de setembro de 2009

O acabamento da GT Marathon Elite

Embora eu não seja uma admirador do Alumínio, como muitos sabem, não pude deixar de me render a beleza e capricho da linha atual da GT. É estranho pensar, mas uma lacuna há entre o agora e a década de 90 (onde as bikes na sua maioria eram de Cr-Mo). A foto acima fiz dias atrás, para recordar no PC o detalhamento da solda deste quadro. A bike é minha mesmo... é a segunda GT I-drive que tenho, e fora a decepção do defeito na primeira aquisição (que foi constatado e substituído pelo distribuidor), tive somente boas experiências com este modelo de bike. O recurso I-drive é surpreendente em termos de rendimento e conforto ao pedalar agressivamente. Algo difícil de compreender, mas que se explica ao pedalar. O post em questão não tem objetivo falar da qualidade do sistema, mas exemplificar a qualidade em soldagem e projeto da parte frente das GT... gostei muito, mas muito mesmo, do acabamento que esta sendo feito. Um cordão de solda muito parelho, oferecendo um visual bastante intencional... algo que sabemos ser inevitável nas bikes de alumínio. Não há cordão de solda fino no aluminio... toda bike de aluminio precisa do cordão de solda de grande largura, ou se torna muito fraca. Este cordão de solda é o enxerto de metal de solda, para agregar resistência entre as faces unidas. Note que são muitas as soldas, em escamas, bastante parelhas... para analisar, você pode clicar na foto para ampliar. Postei a foto com bom tamanho justamente para permitir esta avaliação. Justiça seja feita... a foto esta muito boa, a GT podia até me dar um "brinde" pelo post, propaganda e qualidade fotográfica.

Roberto Furtado