segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Aumentando a espiga do garfo - TREK 820


Adepto de uma bike mais confortável, e com padrão para longo passeios e maior visibilidade, elaborei a substituição da suspensão por um garfo rígido de Cr-Mo com espiga longa. Para esta tarefa, necessitei obter uma garfo rígido em boas condições, cortando-o no meio do espaço entre a caixa de direção inferior e superior, afim de realizar a soldagem entre este espaço. Optei por esta forma pq acredito que os esforços de flexão sejam menores entre dois pontos sem qualquer grau de liberdade no sentido da barra, minimizando forças que poderiam fadigar a solda, bem como a bucha de reforço. Após o corte no local estabelecido foi necessário substituir o cano cortado (pedaço cortado com 7 cm e rosca na face superior), por cano de mesmo diâmetro interno e externo, mantendo caracteristicas originais e facilitando o processo de recolocação. Uma bucha com medida específica foi necessária para unir o cano original e o cano novo (agora com 22 cm). A bucha de reforço deve ser instalada inicialmente na espiga original, junto do garfo, e esta operação dever ser feita utilizando uma prensa hidráulica, para que entre com pequena "intereferência". Para que entre com interferência, não pode haver folga entre elas. Com a bucha no lugar, insere-se o novo cano, cuidando para que a bucha não escorregue juntamente. A bucha deve ter cerca de 4 cm para cada lado, garantindo estabilidade total na volta da solda. O cano novo e o velho não devem se tocar, devem ficar afastados por cerca de 3 mm, possibilitando a união em solda das 3 peças. Após o processo de soldagem, deve-se remover os excessos de solda para que assentamento da caixa inferior seja viável, passando pela união de solda. Depois de tudo, mandei pintar na cor que achei ser a correta para o modelo feito, e ficou parecido em tom de cor com a cor que a bicicleta possuia. Foram necessários a instalação 13 espaçadores de 10 mm... isto mesmo! Foram 13 espaçadores para preencher o espaço para aperto além da altura da mesa. Depois desta instalação, rodei aproximadamente 60 km, e aprovei a posição, altura e dirigibilidade da bike. O conforto aumentou em relação as medidas originais, e também percebi que os meus olhos ficaram em altura superior, permitindo maior visisibilidade do trânsito ao meu redor. Esta já é a terceira ou quarta vez que realizo esta "proeza" com soldagem, e fiquei bastante satisteito e seguro do trabalho. Recomendo a alteração somente por pessoas experientes e que compreendem as ciências envolvidas, pois um trabalho mal feito pode acabar em sério acidente.

Bicicleta: Trek 820 2008 CR-Mo steel high tensile
Garfo utilizado: GT talera 98 Cr-Mo 4130 (com fixação para bagageiro dianteiro)

Roberto Furtado