sexta-feira, 3 de julho de 2009

Lixos ciclisticos!

Aproveitei o assunto de single speed, de ontem, e cai diretamente na questão qualidade das bikes. Devido uma pequena abordagem no post anterior, que se cruza entre os dois assuntos que na verdade são tão distintos, achei que se fez uma oportunidade. Alguns dizem que marcha única é coisa de bike de supermercado, porém as bikes sem qualidade já são vendidas em hipermercados com 18 e 21 marchas. Nem citarei marcas nacionais de péssima qualidade, vendidas como coisa muito boa, porém sem nobreza e estirpe alguma nos projetos e construção. Até o mesmo o aluminio, antes um trunfo das grandes marcas, agora se apresenta em qualquer bicicleta, vendido em qualquer supermercado. Alias, os supermercados estão virando os grandes campeões... vendem lixo em até 12 X sem juros, enquanto boas marcas são vendidas com altos valores e pequena margem de lucro aos comerciantes, e sem possibilidade de grandes parcelamentos. O resultado não poderia ser outro... vende-se 95% de lixo em bicicletas, e os 5% mantem as lojas especializadas, que suam pelo cotovelos para se explicar ao consumidor. Não há mito ou enganação por parte de ninguém, é a lei de quem vende mais barato e em melhores condições, sem importar realmente a qualidade. Os 95% dos compradores ignoram a verdadeira qualidade das bicicletas. As bicicletas vendidas nos hipermercados são "tão ruins", mas tão ruins que já saem do supermercado precisando de trocas e reparos, mas o comprador pensa apenas que o material esta "desregulado". Se o mecânico de bikes for sincero, perde o cliente, pois praticamente vai ofender a desmerecida aquisição feita em 12X sem juros. Coisa de louco, não? Aí entramos num círculo vicioso. Bikers iniciantes se desgostam com o hábito da bike, pois não há qualidade nas frenagens, nas trocas de marchas, e muito menos na autonomia sem reparos. O mundo das bikes para ele é uma perfeita ilusão. Acredita ele que bike é porcaria. Afinal, não dá pra projetar e vender uma boa bike com os valores praticados pelo supermercado... sim, você só vê em supermercados, bicicletas lixo. O que pensam estes supermercados e estes fabricantes de lixo ciclistico? Acham que o recurso e o mercado é inesgotável? Ou será que não existe amanhã... Bom, seja qual for a resposta, é pertinente ao futuro, e o presente se reflete em grandes faturamentos, enquanto o cliente compra em 12X, achando que comprou uma beleza de bike, com vida útil inferior aos 12 meses de prestação. Isto é irônico e triste!