quinta-feira, 16 de julho de 2009

Cambio dianteiro... quando ele pode ser um problema!


O câmbio dianteiro é responsável por uma pedalada tranquila quando estiver bem acertado. O ajuste bem feito do câmbio dianteiro depende de alguns fatores. A combinação correta de peças, um mecânico experiente, e um quadro de qualidade resultam uma garantia de eficiência. Hoje, vivenciamos uma avalanche de modelos de câmbios dianteiros, alguns específicos para certos quadros, outros mais abrangentes... mas é reconhecido que as grandes marcas são as mais garantidas, especialmente quando as peças forem montadas corretamente. Uma combinação inadequada de corrente com pedevela, cambio dianteiro ou cassete incompatível, pode acabar com a alegria de um ciclista. Você já não teve uma corrente que sempre pegava por dentro ou por fora no cambio dianteiro, e se alivia a regulagem, acabava caindo para dentro ou para fora do pedevela? Então você sabe muito bem do que falo... o câmbio nunca fica devidamente ajustado. Outro dia estava refletindo sobre aqueles momentos onde você faz um "solavanco" na bike devido ao terreno, e a corrente cai pra dentro, arranhando o quadro imediatamente acima do movimento central. É de doer na alma! Pensando nisto, pesquisei o câmbio dianteiro e-type, cuja fixação é feita através da colocação do movimento central. Não é qualquer bike que aceita este, pois ele precisa ficar devidamente ajustado, e o quadro deve ser de alta qualidade. Para ver as diferenças entre eles, veja na foto dos 3 câmbios XT 2008, onde o E-type é o bem de baixo. Os outros dois são os tradicionais, puxam por cima ou por baixo, fixam-se no seat tube (tubo vertical, do selim).
Bom, acho que vou pra este lado... tenho um quadro que esta difícil de montar pq não acho cambio dianteiro. Se eu o fizer, posto aqui mais adiante.

Roberto Furtado