sábado, 2 de maio de 2009

Biker resfriado... progredindo na remontagem da Trek 470


Na última segunda feira acabei "pegando" um resfriado... nada sério, sem febre. Para quem esta acostumado a pedalar de 3-4 vezes por semana, ficar de repouso é um tanto quanto chato. No tempo disponível que tive, e quando tive disposição, comecei a montar a trek 470. O quadro e garfo vieram da pintura, e ficaram muito bonitos. Pintados numa cor muito próxima da original, porém em epóxi. O quadro, bastante delgado devido aos tubos de Cromoly, caracteristicas de uma bela época. Comprei o quadro de uma loja aqui em Porto Alegre, estava jogado num cantinho me esperando... é impressionante como muitos bikers desmerecem estes quadros de Cr-Mo, por possuirem 300-500 gramas mais (se tanto tiverem). Trocam beldades de Cr-Mo da década de 80 e 90 por novas bikes de aluminio. Tudo bem, até entendo que o visual moderno difere das bikes mais antigas e que gosto não se discute, mas pelo peso, não vejo grandes vantagens. Afinal de contas, pode-se recuperar este peso em peças de maior valor agregado, como as rodas que citei 2 posts atrás. Em casa, resfriado, comecei a montar a beldade... coloquei peças que encontrei da época, fruto de muito garimpo. Ferraduras shimano exage, cubos shimano exage, trocadores (de quadro) shimano exage, cambio traseiro shimano exage, cambio dianteiro shimano exage... e uma relíquia da época, um pedevela shimano exage de 3 coroas biopace 28-38-48. Mandei o pedevela para uma empresa que realiza polimentos e cromagens, e foi feito um belo polimento. De peças novas, arrumei uma caixa de direção std aheadset, um canote de acabamento aluminio jateado, e um selim bontrager. Faltam ainda resolver questões da mesa, aros, pneus, manetes de freio. Cogitei em colocar STIs, mas é muito difícil de encontrar este tipo de peça em bom estado, especialmente as de 3 x 7 velocidades, pois inteciono montar uma speed 21 V o estilo da decada de 90. Fique na dúvida com relação aos pedais, se coloco cliples, ou se uso pedais próprios para speed da época, com correia pedaleira. Definirei ao longo da montagem, que deve ter término ainda neste mês de maio, considerando um presente de aniversário para mim mesmo. rsrsrsrsrsrs

O pouco que posso adiantar é que a cor ficou realmente parecida como esta da foto... mas não esquecendo que ela possuia ano diferente e pelo catálogo ainda vinha trocadores de quadro.

O que não faz um biker resfriado... devaneios ciclísticos enquanto aguarda recuperação.


Roberto Furtado