sábado, 22 de novembro de 2008

"Ferrugem" em quadros de Aço


Passeando no forum Pedal, me deparei com um post que falava de uma linda bicicleta de Aço/Cr-Mo. Após a postagem, outro colega citou o problema da ferrugem nos quadros de cromoly, e por isto resolvi responder e coloquei o link aqui.




A resposta que fiz em relação ao tópico, em função da questão sobre ferrugem em quadros de Cr-Mo.


"Não tem este mistério todo sobre a "ferrugem" nos quadros de aço... acho que quadros de aço/cromoly enferrujam quando deixamos por relaxamento. Afirmar que a corrosão é tão intensa em quadros de aço é a mesma coisa que afirmar que quadros de aluminio sempre quebram...
Estancar um processo de ferrugem é muitíssimo mais simples do que impedir a fadiga invisível do aluminio. Em meados de 2000, desapareceram muitos modelos e marcas de Cr-Mo no mercado, porém é notável que quadros desta época ainda circulam por ai... alguns foram esquecidos em garagens. Já quadros de aluminio da época, bom... muitos já foram encaminhados a reciclagem, ou apresentam soldas devido a trincas.

Sem dúvida nenhuma o quadro de cromoly é de melhor qualidade, durabilidade e carrega junto vantagens que poucos entendem. Quadros de Cr-Mo ou outros aços de boa qualidade são mais flexiveis favorecendo o conforto, mais resistentes a fadiga, geralmente possuem melhor acabamento (principalmente no cordão de solda), e ainda são mais delgados, provando uma beleza rara que quadro algum de aluminio é capaz de ter.
Tem colegas aqui no forum que já confirmam posição semelhante a minha... é tudo uma questão comercial. Aluminio vende!

Tudo relativo... e a bike do post, achei sensacional! Parabéns ao proprietário!"

Roberto Furtado