quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Audax 300 km 2017 da Sociedade Audax de Ciclismo - Giro do Vitor










Puxão de orelha...
No sábado ainda, fiquei muito chateado pq vi dezenas de ciclistas trafegando como se não estivessem presentes no briefing. E o mais complicado de tudo é que muitos não eram marinheiros de primeira viagem... tem girador experiente que continua fazendo de forma arriscada, pensando que aqueles que estão ali trabalhando querem apenas incomodar. Eu já ouvi certa vez alguém dizer pra mim: "Tu só fotografa, o dia que tu pedalar um brevet vai saber como funciona!" 
Evidente que esta pessoa não me conhecia antes de começar a fazer as provas, pois de outra forma saberia que já fiz alguns brevets, de 200 e 300 km. Além do mais, acho que noção de segurança se pega pedalando na cidade, e isto fiz e faço muito ainda. Digo isto com a tranquilidade pq muitas pessoas me observam circulando por Porto Alegre. Agora, realmente, ouvir o que tem uma pessoa preocupada pode parecer bobagem... pq se o ciclista insiste em fazer errado, claro que não vai ouvir ninguém. A razão é de quem é irredutível! Só que assim... pessoal, é a segurança! Captou? É a segurança... vir me falar que estava andando a meio metro pra dentro da BR-101, ou seja, na pista da direita da faixa onde trafegam os maiores veículos, não me parece prudente. Onde tem acostamento, ali deve trafegar o ciclista. É prudente, né? Felizmente ninguém perdeu a vida, mas fico triste por ter que dizer isto. Eu não trabalho para ninguém... não sou funcionário, sou profissional freelancer, totalmente autônomo, jornalista de função específica (fotojornalista), reconhecido por este país como "executor" de tal ofício. Tenho obrigação de falar a verdade... muitos, mas muitos, tem realmente sido imprudentes. Não podemos contar com a sabedoria, prudência e caráter do motorista brasileiro, pois o preço a ser pago vai além de uma bicicleta. Então andar fora do acostamento pra não furar pneu para mim é um equívoco. "Ah, não tem como andar neste acostamento de speed!" É mesmo? Então compre uma touring ou uma mtb. Certo? Aqui é um blog, um espaço da crítica. Não quer saber o que tenho pra dizer, ok... pega o link das fotos e divirta-se com imagens. 

Trajeto do Giro do Vitor
Bem... a prova teve muitos momentos bons. Acho que em termos de desafio não poderia ter sido melhor. Prova dura, com calor, com chuva, com neblina, com altimetria complicada... e teve cenários incríveis. Quando estive acompanhando e me vi fotografando cenários diferentes, percebi que todo aquele trajeto poderia ser referência de prova de longa distância no Brasil, devido a diversidade de ambientes. Praticamente o filme do Forrest Gump... tirando a parte do deserto, que aqui não temos. O giro do Vitor foi uma escolha muito feliz... estou certo de que somente um ciclista experiente poderia ter sugerido este caminho. Não é mesmo, Vitor? Desde que comecei a cooperar com a Sociedade Audax de Ciclismo, vejo o Vitor pedalando. Seu ritmo próprio, acredito que até muito forte para uma proposta de longa distância, fez com que ele se tornasse uma referência para muitos de nós. A gente percebe aquela maturidade que só o tempo oferece... então é muito bom ter ciclistas deste elevado nível junto de iniciantes, pois é a forma de orientar os novatos.
Eu tenho um pensamento sobre educação que diz respeito ao exemplo... Eu percebi que até mesmo os animais conseguem aprender com os semelhantes e experientes. Certa vez, adotamos uma nova cachorrinha aqui em casa... e ela passou a conviver com uma cadela de 11 anos que já morava aqui em casa. Depois de algumas semanas, a jovem de 4 meses já fazia tudo que a experiente fazia. Dormiam no mesmo lugar, faziam necessidades apenas no lugar certo, comiam e esperavam a hora certa. Havia um respeito ali... entre uma velha São Bernardo e uma criança Rottweiler. Se os animais podem, pq os jovens humanos não poderiam? Então, minha sugestão é que sejam o exemplo que gostariam de ver nas demais pessoas. Sigam os bons exemplos... eles estão aí! O ano acabou de virar, aproveitemos este momento para colocar em prática tudo que não fizemos em 2016. 

Coleção de imagens do Giro do Vitor (fotos: Roberto Furtado) obs: em upload

Texto, puxão de orelha e fotos: Roberto Furtado

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Desafio 93 km da Sociedade Audax de Ciclismo








         Neste último domingo aconteceu o desafio estilo audax da Sociedade Audax de Ciclismo (SAC). A prova possui um formato idêntico aos brevets oficiais e tem por finalidade a geração de novos ciclistas de estrada. O trajeto utilizou rodovias federais e estradas rurais, partindo do shopping DC Navegantes e percorrendo a região do Horto Florestal, em Guaíba. Os ciclistas que concluíram o desafio, dentro do período e formato estabelecido, receberam certificados e medalhas. A SAC é um dos clubes mais tradicionais do Brasil e realiza estes eventos para estimular o ciclismo de longa distância. A próxima prova da SAC acontece em 15 de janeiro, um Audax de 300 km. 

Coleção de imagens do Desafio 93 km da Sociedade Audax de Ciclismo

domingo, 27 de novembro de 2016

Massa Crítica - novembro de 2016







         
        Bom... a massa crítica estava com sentimento de justiça, depois de Ricardo Neis ser condenado por mais de 12 anos. A gente sabe que isto não é o que gostaríamos de ver e ouvir, pq de verdade seria bom que ele jamais pudesse assumir o volante do automóvel novamente. Ele provou que automóveis se transformam em armas quando o condutor assim deseja... quem pensar diferente procure pelo video mais famoso com palavras "atropelamento" e "massa crítica", no youtube. 
Nesta oportunidade não pedalei... eu tinha outro compromisso depois, não tinha como estar presente na pedalada. Então fui pra rever os amigos, ganhar uns abraços e eternizar alguns sorrisos. E vos digo... é lindo o movimento! 

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Sociedade Audax de Ciclismo inicia série 2017 com Audax 200km









Fotos: Roberto Furtado / Sociedade Audax de Ciclismo 
           A Sociedade Audax de Ciclismo realizou, neste domingo dia 06 de novembro, o brevet de 200 km que abre a série 2017. A prova que teve largada em Porto Alegre passando por várias cidades, inclusive General Câmara, teve ponto mais distante no Pesque Pague Panorama. O ciclistas percorreram o trajeto que é conhecido como o mais tradicional no sul do Brasil e já teve participantes de diversos lugares do Brasil. Belos cenários, estrada tranquila no trecho de Charqueadas em diante, com passagens por pontes e áreas verdes de destaque natural, acolheram os ciclistas que estavam estreando uma prova de longa distância. 
Com este evento a Sociedade Audax de Ciclismo marca para 2017 uma estrada de eventos sempre muito esperados pelos ciclistas. O próximo ano já começou por aqui! As estradas gaúchas da bicicleta prometem grandes emoções e superações. O gigante para cada um de nós se apresenta de uma forma diferente... e a superação possui gosto especial quando sentimos que podemos superar cada vez mais. 

Produção fotográfica

As imagens do BRM estão no Google fotos, atual substituto do extinto Picasa. Abaixo, coloco a disposição as mais de 900 imagens para apreciação. Espero que gostem...

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Farol na bike... prende aonde?




       Quanto mais inquieta é a mente, mais ela busca por alternativas! Isto é algo que se aprende desde cedo... e vamos dizer que nos leva ao exercício diário de soluções para problemas ou obstáculos corriqueiros. Quando reconstruí esta Giant Sedona, da década de 90, modelo 760 ATX series, não imaginei que a decisão por manter o sistema de freio cantilever pudesse se tornar um obstáculo. Coloquei um cantilever moderno e a eficiência me agradou muito, pq estes novos modelos são realmente tecnológicos e trazem consigo a bagagem de solução dos velhos modelos. Então quem quer manter trocadores integrados as maçanetas de freio, daqueles antigos, justamente para sistema cantilever, pode simplesmente comprar freios modernos e assim ter a compatibilidade. Contudo, foram justamente os freios cantilever que me trouxeram alguma queima de cabeça para resolver onde colocar o farol. O cabo em "Y" (aquele Y de ponta cabeça), justamente se fixava junto furo de fixação do farol. O parafuso apenas, poderia ser colocado ali, mas o farol se projeta para frente e pegaria no cabo. Isto me levou a pensar em outros motivos pelos quais o vbrake nasceu... veja a importância de pensar nos motivos da construção mecânica. Sem ter como prender o farol nesta bicicleta, pq no guidão uso a bolsa de guidão... me lembrei deste velho booster que se usava em bicicletas como alternativa de resistência aos esforços da frenagem. Aliás, eu questiono este motivo até hoje... contudo, agora torna-se um alternativa bem interessante. O booster pode ser usado como suporte de farol, e isto serve não apenas aos garfos rígidos, mas também aos garfos amortecidos que não possuem furação para paralamas em seu arco de união (chamam de brake arch). O booster se parece muito com brake arch de alguns modelos antigos de suspensão de bicicleta, mas ele tem uma construção mais leve e delicada, também plana, justamente para fixar nos pivôs de freio vbrake ou cantilever. Então, como demonstro nas imagens, utilizei o booster para fixar o farol do cubo dínamo. Ao que parece, na minha escolha, o farol se posicionou um pouco mais baixo que o local onde deveria ser colocado originalmente, mas também se projetou para frente, o que permite uma boa eficiência no direcionamento. Quando a posição levemente lateral, acredito que não teve nenhum ônus. Tenho a impressão que no local original não ficaria bem também pela bolsa de guidão... mas seria o caso de averiguar se isto realmente tornou-se solução para estes casos. De qualquer forma, tudo que encontro de solução para os ciclistas, compartilho, pois sei que muitos são os modelos de componentes e bicicletas que deixam a desejar sobre uma alternativa de instalação de utilidades. 


Complemento informativo - postagem anterior
       
          Estou testando dois modelos de cubo dínamo, ambos da shimano... e em bicicletas diferentes, com e sem disco de freio. Aos poucos vou fazendo considerações importantes sobre instalação e uso. Por este motivo, coloquei o link da postagem anterior contendo imagens e outras informações desta avaliação de longo prazo. Faço meus agradecimentos à Camptrail Bike Shop, empresa que forneceu estes componentes para teste.